Teologia e cultura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 69 (17185 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Revista de Teologia e Cultura / Journal of Theology & Culture
Edição nº 02 – Out/ Nov/ Dez 2005
CONTEXTO E DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO DO
CONCÍLIO VATICANO II
1
Ney de Souza
*
Do Concílio Vaticano I ao Concílio Vaticano II: o caminho intermediário
Uma análise da sociedade no caminho do Vaticano II
O período que antecede o Concílio Vaticano II revela uma sociedade repleta demudanças. Em
pouco tempo diversos acontecimentos trouxeram grandes transformações que afetaram a humanidade. O
evento convocado pelo papa Pio IX, o Concílio Vaticano I (1869-1870), não chegou ao seu fim devido à
guerra franco-prussiana. O fato particular é na realidade revelador de uma série de fenômenos que se pensava
terem sido superados cinqüenta anos antes.
A Revolução Industrial continuava atrazer inovações e, para entendê-las, eram necessárias novas
abordagens. A industrialização não só aumentou a produção de bens de consumo já existentes, mas também
introduziu novos. Não era uma revolução do carvão ou do ferro, apesar de estes produtos permanecerem
fundamentais. Depois de 1870, iniciava-se a idade do aço e da eletricidade, do petróleo e da química.
O modo capitalista deprodução, sustentado pelas técnicas da industrialização, se inseria de uma
maneira sempre mais determinante por toda a sociedade. A industrialização operou transformações rápidas
não só na Europa, mas até em civilizações antigas e tradicionais como a japonesa. Por meio do sistema
industrial, criou-se um mercado mundial que favoreceu a penetração européia em todos os países do mundo.
A grandeindustrialização e a rede criada por ela despertaram também uma série de contradições e
conflitos que até então estavam latentes. O regime liberal democrático se mostrou incapaz tanto de integrar os
trabalhadores na nova dinâmica social como de garantir-lhes seus direitos. Isso fez com que surgissem
diversas revoltas operárias em muitos países. Tal processo culminou com a revoluçãobolchevista e com o
nascimento da União Soviética.

1
O texto completo, com as notas de rodapé, encontra-se em Bombonatto, V. e Gonçalves, P.L. Concílio Vaticano II: análise e
prospectivas. SP: Paulinas, 2004.
*
Doutor em História Eclesiástica pela Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma (Itália). É professor de História da Igreja no
CentroUniversitário Assunção (UNIFAI) e membro da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião (SOTER). Revista de Teologia e Cultura / Journal of Theology & Culture
Edição nº 02 – Out/ Nov/ Dez 2005
Poder-se-ia afirmar que o anúncio do Concílio Vaticano II foi inesperado, sobretudo se
comparado com os antecedentes históricos. Por outro lado, ao analisar os pontificados anteriores e arelação
da Igreja com o mundo moderno, será possível constatar uma grande diferença entre alguns pontificados,
como o de Pio XII e o de João XXIII. Roncalli, talvez sem consciência disso, foi um catalisador histórico dos
tempos.
Antecedentes do Vaticano II
As etapas deste processo remontam ao pontificado de Pio X, no início do século XX, com a
pesquisa aprofundada sobre a história dosconcílios. Contudo, em 1913 o papa determinou que a renovada
Congregação do Santo Ofício deveria assumir o adjetivo “suprema”. No início do século XX, a Igreja colocou
nas mãos do papa a direção desse organismo burocrático centralizador que procurava e condenava erros. Esse
gesto foi uma antecipação dos estados ideológicos ou um passo na redução radical do pluralismo, da
diversidade, sob opretexto de erro?
Numa linha intermediária e de grande importância histórica para a compreensão da modernidade e
do evento conciliar situa-se o pontificado de Bento XV (1914-1922). O papa envolveu-se nas questões
relativas à I Guerra Mundial, mas sem sucesso. O caos global da Guerra (1914-1918) tornou evidente que os
principais valores da modernidade estavam em crise: a absolutização da...
tracking img