Teniase

COOPETEC








COOPETEC

CURSO TECNICO DE ENFERMAGEM





















MODELO DE TRABALHO – NORMAS ABNT




























COOPETEC/ 2013


COOPETEC















TENÍASE












Brasil Escola









COOPETEC
ANO 2013-05-22
COOPETECTENÍASE


Projeto apresentado por Regiane Ferreira de Alcântara, Sulamita, Luciana, Patrícia Dias, à coopetec, como um dos requisitos para a obtenção do título de técnico em enfermagem.


Orientador(a):
Prof(a).Wanderson Rodrigo













COOPETEC
ANO 2013-05-22

NOME DO AUTORBRASIL ESCOLA



TENÍASE










Projeto apresentado à Coopetec como requisito para a obtenção do título de técnico em enfermagem, sob a orientação do WANDERSON RODRIGO PROFESSOR, aprovado em Microbiologia.









BANCA EXAMINADORA

ORIENTADOR: __Wanderson Rodrigo____________________
Prof. NOME DO PROFESSOR


MEMBRO: _Regiane Ferreira, Patrícia Dias, Luciana,Sulamita_










RESUMO
A teníase é uma doença causada pela tênia, um platelminto da Classe Cestoda, representada por parasitas intestinais. Em razão deste modo de vida, esses indivíduos não possuem sistema digestório, uma vez que absorvem nutrientes digeridos pelo hospedeiro.

Usualmente, consideramos duas espécies de tênias: a Taenia solium, que parasita suínos e a Taenia saginata,parasitando bovinos. Ambas possuem corpo dividido em vários anéis denominados proglótides e na extremidade anterior, denominada escólex, há presença de ventosas que auxiliam na fixação do animal. A Taenia solium, possui nesta região, ainda, ganchos cujo conjunto é denominado rostro, auxiliando também na fixação.

As tênias são hermafroditas, uma vez que cada proglótide possui sistema reprodutormasculino e feminino.No ciclo da teníase, o animal humano é o hospedeiro definitivo e suínos e bovinos são considerados hospedeiros intermediários. No hospedeiro definitivo, o animal adulto fica fixado às paredes intestinais e se autofecunda. Cada proglótide fecundada, sendo eliminada pelas fezes, elimina ovos no ambiente. Esses podem contaminar a água e alimentos, gerando grande possibilidade deserem ingeridos por um dos hospedeiros. 
 
Ocorrendo a ingestão pelos hospedeiros intermediários, estes têm a parede do intestino perfurada pelo embrião contido no ovo, que se aloja no tecido muscular. Este, alojado, confere à região um aspecto parecido com canjica – e é por esse motivo que algumas pessoas chamam esta doença pelo nome de “canjiquinha”.

Ao se alimentar da carne crua oumalpassada do animal contaminado, o homem completa o ciclo da doença. O animal se desenvolve até o estágio adulto no intestino humano e pode conferir ao portador dores de cabeça e abdominais, perda de peso, alterações do apetite, enjoos, perturbações nervosas, irritação, fadiga e insônia. O hospedeiro definitivo tem potencial de continuar o ciclo da doença, caso suas fezes contaminem a água e alimentosdos hospedeiros intermediários ou de outras pessoas.

Um indivíduo que ingere ovos da Taenia solium diretamente, pode ter seu organismo bastante comprometido, uma vez que o embrião (oncosfera) passa do intestino para a corrente sanguínea. Com o auxílio de suas ventosas e, principalmente, dos ganchos, pode se alojar no cérebro, olhos, pele ou músculos – inclusive do coração - podendo conferir aoportador quadro de cegueira definitiva, convulsão ou, até mesmo, óbito. 
Este processo de ingestão direta do ovo da tênia do porco pelo indivíduo humano é denominado cisticercose. Essa pode ser causada também por outra espécie de cestoda, Echinococcus granulosus, que parasita o intestino de cachorros.

Medidas de prevenção incluem o saneamento básico (tratamento de água e esgoto), fiscalização...
tracking img