Temakeria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3705 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TEMAKI A hora de expandir o negócio

www.espm.br/centraldecases

TEMAKI A hora de expandir o negócio

Preparado por Felipe Mendes Borini, da ESPM-SP, e Luís Paulo Stevaux. Recomendado para as disciplinas de: Estratégia Empresarial, Marketing, Empreendedorismo. Este caso foi escrito inteiramente a partir das experiências e dos desafios vivenciados por Luís Paulo Stevaux, coautor deste caso,como gestor de uma rede de Temakerias na cidade de São Paulo; e outras fontes mencionadas no tópico “Referências”. Não é intenção dos autores avaliar ou julgar o movimento estratégico de companhias que componham o setor em questão. Este texto é destinado exclusivamente ao estudo e à discussão acadêmica, sendo vedada a sua utilização ou reprodução em qualquer outra forma. A violação aos direitosautorais sujeitará o infrator às penalidades da Lei. Direitos Reservados ESPM. Janeiro 2012

www.espm.br/centraldecases

RESUMO
Paulo é um empreendedor de sucesso, sócio de um restaurante japonês e de temakerias na cidade de São Paulo. Os negócios de Paulo caminham bem até esse momento. Agora o objetivo de Paulo é expandir seu negócio. A concorrência cada vez mais se faz presente, ele nãopode perder espaço no mercado. Eis o problema de Paulo: como crescer de maneira sustentável, ou seja, garantindo a rentabilidade da empresa?

PALAVRAS-CHAVE
Estratégia empresarial; empreendedorismo; crescimento organizacional.

| Central de Cases

3

INTRODUÇÂO
Paulo é proprietário de um restaurante japonês e de uma temakeria. No entanto, não é uma simples temakeria. É dele a primeiratemakeria na cidade de São Paulo. Os negócios vão bem. O restaurante japonês, primeiro empreendimento antes de abrir a temakeria, garante a maior parte do faturamento dos negócios de Paulo e a temakeria tem boa aceitação com os consumidores e se encontra bem-estabelecida no mercado. A expansão da rede de temakerias iniciou em 2004 e, até o momento, chegou a seis unidades. Paulo não tem do quereclamar, o dinheiro está entrando. Embora, ele deixe bem claro para os aventureiros: “a vida de dono não é nada fácil, foram e são longas horas de trabalho, além do peso e do estresse de decisões pouco rotineiras”. Quando Paulo começou, eram poucos os restaurantes asiáticos. Hoje ele não reina mais sozinho no mercado. A concorrência é grande, basta uma volta num shopping ou num bairro badalado paraperceber o número de restaurantes do gênero. A concorrência de restaurantes asiáticos é a que mais cresce no Brasil. Por outro lado, ele sabe que tem espaço para crescer, em virtude de todo o know-how e da consolidação da sua marca no mercado. Entretanto, mais do que espaço para crescer, Paulo sabe que expandir seus negócios é um imperativo, caso queira continuar ganhando dinheiro no mercado. Alémdisso, ele vem recebendo convites de outros empresários que querem se associar ou representar sua marca. Pobre Paulo! Estava totalmente enganado quando, no começo de toda a sua trajetória, pensou que ganhando dinheiro não teria mais dor de cabeça. Mal sabia que, mesmo ganhando dinheiro, os problemas de administrar um negócio continuariam. “Quem disse que em time que está ganhando não se mexe é porquenunca esteve ganhando ou aceita o empate como vitória. Eu sei que é a hora da decisão e essa vale mais que um campeonato. O problema é que as opções são tantas que estão me deixando maluco e com várias noites em claro.”

CONTEXTUALIZAÇÃO HISTÓRICA
O setor de restaurantes e bares em São Paulo sempre foi muito aquecido. Em meados da década de 1990 começaram a proliferar os restaurantes de comidajaponesa. Não que comida japonesa fosse novidade em São Paulo. É importante lembrar que São Paulo abriga cerca de 50% dos descendentes de japoneses em razão da grande imigração no primeiro quinquênio do século passado (Made in Japan, 2008). Em especial no bairro da Liberdade, reduto dos imigrantes japoneses, a culinária oriental já era famosa. Mesmo fora do bairro, alguns restaurantes existiam e...
tracking img