Teletrabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4328 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELLANO – UNIFENAS
CAMPUS DE ALFENAS






ÉRICA FERNANDA ZAULI
JANDER COELHO
JÉSSICA POLIANE M. BATISTA









ARTIGO:
“O TELETRABALHO”


















ALFENAS-MG


UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELLANO – UNIFENAS
CAMPUS DE ALFENAS



ÉRICA FERNANDA ZAULI
JANDER COELHO
JÉSSICA POLIANE MACHADO BATISTAARTIGO:
“O TELETRABALHO”


Trabalho apresentado à disciplina de Direito do Trabalho, ministrada pelo Professor Ricardo Henrique Botega de Mesquita, no curso de Direito – como requisito parcial para a aprovação na disciplina.











ALFENAS-MG






O TELETRABALHO .

Érica Fernanda Zauli
Jander Coelho
Jéssica Poliane Machado Batista4

RESUMO:
O presenteartigo possui o objetivo de abordar sobre uma forma diferente de trabalhar, o chamado Teletrabalho, trabalho à distancia, ligado com a evolução tecnológica nas áreas de comunicação, telecomunicação somando a presença da internet. Procura demonstrar suas características, a legislação aplicável e suas vantagens e desvantagens. Traz também a posição dos Tribunais do Trabalho brasileiros frente essainovação trabalhista.

Palavras chave: teletrabalho; tecnologia; legislação

SUMÁRIO: Introdução; 1. Conceito; 2. Origem e evolução; 3. Características e estruturação; 4. Vantagens e desvantagens; 5. Dúvida quanto à existência ou não de relação de emprego entre o empregador e o teletrabalhador. Posição dos Tribunais; 6. Regulamentação do Teletrabalho; Conclusão.INTRODUÇÃO:

Traçando como finalidade a transformação das relações entre as pessoas e o ritmo da sociedade moderna, não há dúvidas no quesito de que vem aumentando cada vez mais a freqüência da execução do teletrabalho, definido como trabalho realizado a distância.
O que vem atrás disso é a questão de, junto com o avanço tecnológico, caminhar o aumento da violência e das dificuldadesenfrentadas no trânsito das grandes cidades, pois diante desse ritmo arisco, as pessoas se adaptam ao teletrabalho, trabalhando em casa, sem o estresse do tráfego entre o domicilio e o serviço, e o medo da violência.
Faz-se necessário destacar que teletrabalho não é uma função especifica, podem ser exercidos por um engenheiro, um analista, prestadores de serviços, dentre outras funções.
Caracteriza-sepor fazer o uso da tecnologia, seja no âmbito da internet ou da comunicação, exercendo a atividade em um local que não seja a empresa empregadora, podendo ser em casa ou outro lugar. Faz-se aqui necessário deixar claro que não se define como trabalho realizado exclusivamente em casa, pode ser em outros locais desde que sejam fora da empresa.
As áreas de consultoria, vendas, engenharia e prestadorasde serviços e televendas são as que mais atuam com o teletrabalho. Algumas empresas, embora adotem essa novação, preferem ocultar, uma vez que consideram que possa atingir a imagem de credibilidade perante os clientes.
Há os prós, como a possibilidade do trabalhador estabelecer e controlar um ritmo de trabalho próprio, conseguindo dedicar mais energia ao atender um cliente, tendo maismobilidade, planejando melhor suas atividades e também há a visão negativa da empresa, como falta de empenho perante dificuldade de encontrar o perfil adequado para exercer responsavelmente o teletrabalho.
No Brasil os Tribunais do trabalho já começaram a perceber o impacto que o avanço da tecnologia e das telecomunicações causa nas relações trabalhistas.
Quanto à existência ou não de relação de empregoentre o empregador e um teletrabalhador, cabe minuciosamente uma análise quanto aos elementos exigidos por um vínculo de emprego.
Quanto à regulamentação do teletrabalho, este não é vedado pela CLT, conforme artigo 6º. Há o Projeto de Lei 4.505/08 em tramitação. Mas as leis trabalhistas não abordaram esse modelo e nem acompanham a evolução do mercado.
Para o coordenador do Grupo de Estudos e...
tracking img