Tecnologias de aproveitamento racional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3937 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO




Tecnologias de aproveitamento racional dos seguintes resíduos:




Pilhas e baterias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 03




Lâmpadas Fluorescentes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 05




Pneus. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 08




Sobras de coco. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11









































TECNOLOGIAS DE APROVEITAMENTO RACIONAL DOS SEGUINTES RESÍDUOS:

Com um mercado nacional que, anualmente,consome 800 milhões de pilhas, descarta 40 milhões de lâmpadas fluorescentes e utiliza mais de 35 milhões de telefones celulares, o Brasil discute a reciclagem de tais produtos.



1) PILHAS E BATERIAS


As Resoluções 257/99 e 263/99 do Conama disciplinam o descarte de alguns materiais como pilhas e baterias usadas. Desde sua publicação, gerou-se muita informação desencontrada nomercado. A origem da celeuma está na generalização de que todas as pilhas e baterias não podem ser jogadas no lixo doméstico. Não é bem assim. Tudo depende do material utilizado na sua composição química, como está claro na nova legislação.

A população em geral deve prestar atenção em três tipos de baterias: as que têm chumbo-ácido, níquel-cádmio e óxido de mercúrio. São essas que devem serrecolhidas pelas lojas que as comercializam, pois se jogados de maneira aleatória no meio ambiente podem causar contaminação. A Resolução 257/99 especifica para as indústrias o percentual de metais pesados nas baterias e pilhas. Hoje, as pilhas fabricadas e importadas já possuem teor de metais ambientalmente aceitável. Por outro lado, a Resolução cita, mas não obriga os vendedores a receberem osresíduos e devolvê-los para a indústria.

A Resolução não obriga o fabricante nem o importador a especializar o recolhimento. Depois de usar a pilha ou bateria, o consumidor fica pesquisando para saber aonde entregá-la. Isso é um entrave para a implementação completa da Resolução.

Apenas 30% das baterias de celulares usadas têm destino correto. Uma medida nova a ser implementadadeterminará a destinação adequada também para baterias de telefone sem fio e de automóveis.
As pilhas comuns e alcalinas, utilizadas em rádios, gravadores, brinquedos, lanternas etc, podem ser jogadas no lixo doméstico, sem qualquer risco ao meio ambiente, conforme determinação da Resolução CONAMA 257, publicada em julho de 1999. Portanto, essas pilhas não precisam ser recolhidas e nemdepositadas em aterros especiais. Isto porque os fabricantes nacionais e os importadores legalizados já comercializam no mercado brasileiro pilhas que atendem perfeitamente as determinações do CONAMA – Conselho Nacional de Meio Ambiente – no que diz respeito aos limites máximos de metais pesados em suas constituições. Também podem ser dispostas no lixo doméstico as pilhas/baterias de:
-Níquel-Metal-Hidreto (NiMH) - utilizadas por celulares, telefones sem fio, filmadoras e notebook;
- Íon-de-Lítio - utilizadas em celulares e notebook;
- Zinco-Ar - utilizadas em aparelhos auditivos;
- Lítio - Equipamentos fotográficos, agendas eletrônicas, calculadoras, filmadoras, relógios, computadores, notebook, videocassete.
Além dessas, também podem ir para o lixo domésticoas pilhas/baterias especiais tipo botão e miniatura utilizadas em equipamentos fotográficos, agendas eletrônicas, calculadoras, filmadoras, relógios e sistemas de segurança e alarmes. Portanto, só devem ser encaminhadas aos fabricantes e importadores, desde 22 de julho de 2000, as pilhas/baterias de:
- Níquel-cádmio - utilizadas por alguns celulares, telefones sem fio e alguns aparelhos...
tracking img