Tecnologias adotadas na pintura e repintura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4508 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic][pic]
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL – SENAI / MG
CENTRO AUTOMOTIVO - CA






TECNOLOGIAS ADOTADAS NA PINTURA E REPINTURA






DISCIPLINA: REPINTURA AUTOMOTIVA
PROFESSOR: FERNANDO






ALUNO: WILLIAN JÚNIO ARAÚJO





BELO HORIZONTE - MG
2011


SUMÁRIO

1 - INTRODUÇÃO 3
2 - FUNILARIA E REPINTURA 4
2.1 - Tratamento anti-corrosivo 42.2 - Solda Oxiacetilênica 5
2.3 - Solda por pontos de resistência 5
2.4 - Soldagem MIG / MAG 6
2.5 - Ferramentas Pneumáticas 6
2.6 - Substituição Parcial de peças 6
2.7 - Repintura 7
2.8 - Preparação da tinta 7
2.9 - Preparação da superfície 8
2.10 - Cabine/Estufa de Pintura 8
3 - TIPOS DE TINTAS 9
3.1 - Tinta em Pó Curável por UV / Base D’água 9
4 – FERRAMENTAS 134.1 - A evolução das pistolas na repintura 13
5 - LIXAMENTO A SECO 17
6 - CONCLUSÃO 20
7 - REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 21
8 - ANEXOS 22




1 - INTRODUÇÃO


Este trabalho tem como objetivo destacar as novidades tecnológicas nas áreas de pintura e repintura automotiva, sendo estas, novos produtos utilizados, novos tipos de tintas, ferramentas, etc.

2 - FUNILARIA E REPINTURARepresentando a parte mais cara do veículo (cerca de 60% do valor), a carroceria é o que mais diferencia os muitos veículos existentes no Brasil e no exterior.

Um veículo danificado em uma colisão tem de ser reparado visando o retorno às suas características originais de aspecto, segurança e durabilidade.

Modernas técnicas desenvolvidas permitem eliminar o estigma de que carro reparado jamaisvolta à originalidade. Modernos equipamentos se aliam à técnica em procedimentos de reparação que se assemelham ao processo de fabricação originalmente utilizado na montadora, garantindo qualidade e agilidade no serviço.

Seguem abaixo algumas das técnicas e cuidados necessários, bem como sua aplicação e vantagem.


2.1 - Tratamento Anti-corrosivo

Toda vez que um veículo é reparado, existe operigo da corrosão. Uniões de chapa e solda são os pontos críticos, sendo as primeiras vítimas.

A reparação deve levar em consideração alguns cuidados, que ajudam a evitar que a ferrugem se aloje nas partes reparadas:

- A preparação da chapa deve ser eficiente. Utilizando spray de zinco nos casos de soldas e logo em seguida aplicação de fosfatizante nos casos de chapa nua;

- Devem serutilizadas soldas que protejam a chapa de calor excessivo e da exposição ao oxigênio. A mais recomendada é a solda MIG;

- Os revestimentos originais anti-ferrugem, como a “Batida de pedra” devem ser repostos.


2.2 - Solda Oxiacetilênica


Bastante utilizada, a solda oxiacetilênica utiliza basicamente acetileno e oxigênio em sua composição.

É um tipo de solda altamente agressivo, poisprovoca a oxidação da chapa, além de determinar que a mesma atinja elevadas temperaturas provocando modificações na Têmpera do aço, o que pode vir a determinar alterações em sua elasticidade de projeto.

O Aço ALE (Alto Limite Elástico), utilizado na parte estrutural da carroceria, é especialmente sensível ao uso da solda oxiacetilênica, tendo suas principais propriedades mecânicas comprometidasem até 38%. Essa alteração determina uma redução na segurança do veículo, pois enfraquece elementos vitais da estrutura da carroceria.

O oxigênio, aliado ao calor excessivo do processo de solda oxiacetilênica, proporciona uma reação com o ferro, criando o Óxido de ferro, a conhecida ferrugem. Desse modo o uso desse tipo de solda terá como conseqüência a baixa qualidade do serviço, permitindoque, em curto prazo, a ferrugem se instale nas regiões críticas que correspondem a união das chapas soldadas.

2.3 - Solda por Pontos de Resistência


É o tipo de solda utilizada nas fábricas para montagem da carroceria. Realiza a união de duas chapas através do calor produzido pela passagem de corrente elétrica e pela pressão exercida por dois eletrodos, sem o uso de um terceiro material.
A...
tracking img