Tecnicas da linguagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6330 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TÉCNICAS DE INTERPRETAÇÃO E ARGUMENTAÇÃO

Lendo o texto

As Palavras-chave
Ninguém chega à escrita sem antes Ter passado pela leitura. Mas leitura aqui não significa somente a capacidade de juntar letras, palavras, frases. Ler é muito mais que isso. È compreender a forma como está tecido o texto.
Numa primeira leitura, temos sempre uma noção muito vaga do que o autorquis dizer: uma leitura bem feita é aquela capaz de depreender de um texto ou de um livro a informação essencial. Para isso, é preciso Ter pistas seguras para localizá-la. Uma boa estratégia é buscar as palavras mais importantes de cada parágrafo. Elas constituirão as palavras-chave do texto, em torno das quais as outras organizam e criam um intercâmbio deslignificação para produzirem sentidos.As palavras-chave forma certo centro de expansão que constitui o alicerce do texto. Tudo deve ajustar-se a elas de forma precisa.
Por adquirir tal importância na arquitetura textual, as palavras-chave normalmente aparecem ao longo de todo o texto das mais variadas formas: repetidas, modificadas, retomadas por sinônimos. Elas pavimentam o caminho da leitura, levando-nos acompreender melhor o texto. Além disso, fornecem a pista para uma leitura reconstrutiva porque nos levam à essência da informação.
Após encontrar as palavras-chave de um texto, devemos reescrevê-lo, tomando como base. Elas constituem seu esqueleto.
Vejamos um exemplo;
Ninguém se enamora se está, mesmo parcialmente, satisfeito com que tem e com o que é. O enamoramento surge de umasobrecarga depressiva, isto é, da impossibilidade de encontrar alguma coisa de valor na vida cotidiana. O “sintoma” da predisposição para o enamoramento não é o desejo consciente de se apaixonar, enamorar, uma forte intenção de enriquecer o existente, mas sentimento profundo de não ser e não Ter nada de valor, e a vergonha de não tê-lo. Esse é o primeiro sinal da preparação para o enamoramento: osentimento da nulidade e a vergonha da própria nulidade. Por essa razão, o enamoramento é mais freqüente entre os jovens, pois estes são profundamente inseguros, não têm certeza de seu valor e muitas vezes se envergonham de si mesmo. E o mesmo é válido em outras idades da vida, quando se perde algo do nosso ser; no final da juventude ou quando começa a velhice. Perde-se irreparavelmente algo sesi, fica-se privado de valores, degradado, no confronto com o que se foi. Não é a nostalgia de um amor que nos faz enamorar-nos naquilo em que nos transformamos; é a perspectiva de Ter o nada pela frente. Somente então se estabelece dentro de nós a disposição para o diferente e para o risco, a propensão de nos lançarmos no tudo ou nada que aqueles que de alguma forma estão satisfeitos com o próprioser não poderão experimentar.
Alberoni, Francesco.

Reparem que a palavra enamoramento aparece quatro vezes e é retomado pelo verbo enamorar-se três vezes. É a primeira palavra que nos chama atenção. Mas não é a única. É preciso descobrir as outras que com ela formarão os pontos nodais do texto, onde concentra sua maior carga designificação.

Para explicar o é enamoramento. Alberoni fala:
• Do sentimento da nulidade;
• Da juventude;
• Da velhice

Uma vez encontradas as palavras-chave, devemos procurar a informação que elas trazem. O autor do texto diz que:

1. O enamoramento nasce:
- De uma “sobrecarga depressiva”;
- “De um sentimento profundo de não ser e não ter nada de valor, e a vergonha de não tê-lo”.

2. Oprimeiro sinal para o enamoramento é:
- “O sentimento da nulidade”.
3. Esse sentimento é mais freqüente:
(A). Na juventude, porque os jovens.
. “São profundamente inseguros”;
. “Não têm certeza de seu valor”;
. “Se envergonham de si mesmo”.
(b). E na velhice, porque é quando.
- “Se perde irreparavelmente algo de si”.
- Fica-”se privado de valores”.
Entre as palavras-chave há...
tracking img