Teatro sobre direito romano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1713 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TEATRO
direito romano 2010.1 – 2HB


CENA UM – INTRODUÇÃO

(Entra o NARRADOR, anda até o meio do palco)
Narrador: Estamos em Roma! Aqui temos um praça muito movimentada, mercadores com suas barracas, pessoas correndo com seus afazers.

(Narrador vai andando pelo palco, para junto da casa do iudex, aponta para onde é a casa de JM)

Narrador: Ali fica a casa de Julius Minimus, patríciode nascimento, dono da escrava Ancila.

(aparecem os dois em alguma ceninha característica, narrador anda até onde seria a casa de Tiberius enquanto fala)

Narrador: Lá (aponta para a casa do iudex) é onde pode se encontrar o iudex.

(aparece o iudex e acena)

Narrador: E aqui é onde começa a nossa história. A casa de Caius Upranda e seus dois filhos, Luisus e Tiberius. A mãe dos meninosmorreu ao dar a luz para o mais novo, Tiberius, considerado monstro pelos padrões romanos. Luisus é um legionário, está na guerra há dois anos. A casa em que moram é alugada, e o único sustento da família vem de Mucca Leiterium, a vaca cujo leite Tiberius e seu pai vendem na cidade todos os dias ao amanhecer. E lá surge o sol!

(sai o narrador)

CENA DOIS – A VIDA E A MORTE DE CAIUS UPRANDA(Tiberius entra em cena, como se tivesse acabado de acordar, procura pelo pai, alguém está deitado no canto do palco)

Tiberius: Pai? Estamos atrasados.

(olha pelo que seria a janela)

T: As pessoas já estão nas ruas, por que o senhor não me acordou?

(sem resposta, encontra seu pai deitado)

T: Pai?

(pára onde está e cai de joelho no chão)

T: Papai? Acorde! Por que você nãoacorda? (sacode o corpo) Naaão! Que será de mim? Luisus não manda notícias fará um ano na primavera! Como saber se algum dia ele voltará?

(enxuga os olhos e vai até a vaca, acariciando sua cabeça com sua única mão)

T: O que faço agora? Não sou ninguém, apenas um monstro marginalizado nessa sociedade! De nada serves agora Mucca Leiterium! Como posso ordenhá-la com uma única mão? Sinto ter quevendê-la!

(Tiberius vai para a praça com a vaca)

CENA TRÊS – EM BUSCA DO COMPRADOR PERDIDO

(Tiberius tenta vender a vaca para algumas pessoas, é rejeitado por uma, e por outra)

Pessoa Dois: Duvido que a vaca seja sua. (vai embora)

(Tiberius pára no meio da praça, frustrado)

T: Impossível não haver quem compre Mucca! Seu leite é ótimo! Queria que acreditassem que ela é minha! Há de ser!Papai está morto, Luisus não se sabe, não temos mais ninguém!

(Ancila entra em cena, vendo Tiberius, se aproxima)

Ancila: O que aconteceu, onde está Caius?

T: Morto.

A: Sinto muito.

T: Eu também, mas preciso que comprem Mucca, o aluguel está para vencer, e não me serve mais como sustento.

(Tiberius parece perceber só agora com quem fala)

T: Chame seu mestre Ancila! ChameJulius Minimus!

(Ancila sai e volta com Julius Minimus, no meio tempo Tiberius acaricia Mucca, fala qualquer coisa)

JM: Que queres Tiberius com tanta urgência, e onde está seu pai?

T: Morto, senhor, mas quero vender-te Mucca, nossa vaca. Tive a impressão que o senhor havia tomado interesse por ela em nossa última visita.

JM: Pois bem, diga-me o preço que oferece, menino.

T: Um áureo,meu senhor, é o preço que meu pai falava que ela valia.

JM: Um áureo? De um incapaz como você? Não és nem pessoa, menino! Pago-te 40 asses. E é bom negócio, não vejo porque acreditariam que Mucca lhe pertence.

(Tiberius parece pensar, suspira)

T: 40 asses está ótimo, senhor.

(JM estende a mão, os dois apertam)

JM: Ancila, leve Mucca para dentro e termine logo o que estava fazendo! Nãodeve ser difícil comprar batatas!

(Ancila vai levar a vaca)

T: Bom negociar com o senhor...

(Tiberius fala enquanto JM sai de cena, Tiberius segue pouco depois com Ancila para fora de cena)

CENA QUATRO – O ÚLTIMO DOS LEGIONÁRIOS

(Luisus entra em cena, com sua espada em mãos, vitorioso da guerra, chega a sua casa)

Luisus: Vencemos pai! E mais, ganhei uma terra!

(sem...
tracking img