Teatro de psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (790 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
História:
Será contada em duas cenas, a história de um personagem que passou por vários momentos de estresses, decepções pessoais e outros, com o passar do tempo começou apresentar um quadro gravede depressão. Em certo dia a família dele recebe a visita de um ACS (agente comunitário de saúde) que questiona como está à saúde da família, e um dos morados informa que o personagem está trancado noquarto há dias, não querer se alimentar direito, nem muito menos receber visitas. O ACS tenta conversar com o paciente e ele se recusa, então orienta a família para visitar a Unidade de Saúde para umaconversa com o psicólogo. E assim foi feito, e o paciente aceitou a realizar o tratamento, apesar de resistir, e com um longo tratamento o paciente voltou a se interagir com as pessoas, voltou atrabalhar e tudo mais. A segunda cena se dá com o mesmo personagem no quadro grave de depressão, e o ACS chega para visitar domiciliar, mas o membro da família informa que um dos filhos está com verminosee nada, além disso. Assim o paciente vai piorando o seu estado mental aos pouco e comete suicídio.

Roteiro:
Cena 1
O paciente estará sentado no chão em um canto da sala, o membro da famíliafingi lavar uma louça, o Psicólogo, Enfermeiro e ACS do outro lado da sala conversando entre si.
- Narrador: Nessa peça apresentada será contada uma história de uma pessoa que já passou por diversosprocessos de estresse, decepções pessoais e transtornos mentais. E com tempo ela começou apresentar um grave estado de depressão, largando o emprego, não querendo comer ou até mesmo receber visitas. Comode rotina o ACS chega em sua casa e conversa com um dos moradores.
- ACS : Bom dia D. Maria, como que a senhora está?
- Membro da família, D. Maria: Eu estou bem minha filha, quem não está bem é aminha filha, a mais velha.
- ACS: Mas o que foi que aconteceu?
- Membro da família, D. Maria: ah minha filha, ela não quer comer, não quer que ninguém por perto, ela está dentro daquele quarto...
tracking img