Tdah

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2991 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES
MICHELI SILVACOSTA
















TDAH – TRANSTORNO DE DEFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

















Mogi das Cruzes, SP
2012











TDAH – TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

















Mogi das Cruzes, SP
2012
SUMÁRIO





1. Introdução......................................................................................................................... 3
2. Conceito .......................................................................................................................... 7
3. Tipos de manifestações .................................................................................................. 7
4. Tipos detratamento......................................................................................................... 8
5. Considerações finais......................................................................................................... 12
6. Bibliografia ....................................................................................................................... 14INTRODUÇÃO
Segundo Caliman (2010) a primeira descrição sobre o TDAH foi apresentada em 1902 pelos pediatras ingleses George Still e Alfred Tredgold, os quais denominaram essa alteração de defeito na conduta moral acompanhado de inquietação, desatenção e dificuldades diante de regras e limites. Já no início do século XX, o interesse pelo TDAH foi despertado por conta de um surto de encefaliteocorrido na América do Norte, entre 1917 e 1918. Isto porque houve a necessidade de estudar porque as crianças que sobreviveram à encefalite passavam a apresentar grande parte da sintomatologia que hoje faz parte do diagnóstico de TDAH.
No final da década de 30 e durante o período da Segunda Guerra Mundial, identificaram-se muitos casos de traumas cerebrais, que eram acompanhados de sinais dedesatenção, inquietação e impaciência, e que pareciam se beneficiar do tratamento para TDAH.
O transtorno foi denominado de Lesão Cerebral Mínima, sendo explicado a partir de uma lesão do sistema nervoso central. Os sintomas eram semelhantes aos causados por infecção ou dano cerebral.
Em 1962, a nomenclatura foi alterada para Disfunção Cerebral Mínima, porque houve dificuldade em correlacionar ossintomas com uma determinada lesão cerebral. Os sintomas agora passavam a ser explicados por disfunções em vias nervosas.
Em 1968, o Manual Diagnóstico e Estatístico das Doenças Mentais – DSM-II, incluiu as “desordens comportamentais da infância e adolescência” e passou a nomear esse transtorno de Reação Hipercinética (níveis excessivos de atividade).
O DSM-III, na década de 70, introduziu adenominação Distúrbio do Déficit de Atenção (DDA) com ou sem hiperatividade. E em 1987, alterou a nomenclatura para Distúrbio de Déficit de Atenção e Hiperatividade.
Foi em 1994 que a versão do DSM-IV acrescentou aspectos cognitivos como o déficit de atenção e a falta de autocontrole ou impulsividade. De acordo com o DSM-IV, a tríade sintomatológica passou a incluir desatenção, hiperatividade eimpulsividade. O distúrbio passou a ser denominado de TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO/HIPERATIVIDADE (TDAH).

Hoje o TDAH - Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade – conforme Caliman (2010), é considerado um dos principais problemas crônicos da infância, e é uma patologia de alta prevalência na infância e na adolescência, em crianças em idade escolar, por desatenção e/ou hiperatividade/impulsividade acima do esperado para faixa etária, além de comportamento repetitivo, dificuldade de interação e comunicação.
Conforme o DSM-IV, o índice de crianças em idade escolar neste quadro varia entre 5% a 7%, mesmo com vários questionamentos da mídia, sociedade e profissionais, esse transtorno é um dos mais estudados no mundo, a pesquisa ocorre devido a dificuldades em diagnosticar,...
tracking img