Tdah/i

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1021 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Tema: TDAH/I: AMBIENTE ESCOLAR E A MEDICALIZAÇÃO.


1.Problema de Pesquisa

Este projeto tem como problema de pesquisa o TDAH/I no ambiente escolar. Quando todos os sintomas do TDAH/I estão presentes, eles podem causar problemas para a criança em todas as esferas de sua vida, em casa, na escola e em situações sociais. É comum nas escolas os professores encaminharem os alunos muitoativos a uma avaliação médica com queixa de TDAH, uma avaliação errônea pode levar a criança a ser rotulada, posteriormente sofrer discriminação, preconceito gerando um quadro de depressão, baixa auto-estima, aversão à escola e agressividade. O TDAHI tem sido apontado como justificativa do fracasso escolar de um numero expressivo de crianças, atribuindo-se a elas a responsabilidade por nãoaprender e isentando de analise a escola e a sociedade na qual estão inseridas. A proposta é a de se entender a criança e suas relações e não entender a hiperatividade em si, já que esta, enquanto um comportamento seria apenas uma expressão dessas relações.








Palavra chave: Medicalização –Hiperatividade –Escola.














2.Objetivo


Este projeto tem ointuito de ilustrar o que é TDAH/I; e qual a postura dos professores diante desse assunto. Destacamos a importância da ação conjunta, desenvolvida pela família, a escola e o grupo de colegas da criança, sob a coordenação do terapeuta desta. Isso inclui o suporte social e a informação, minimizando o preconceito existente.





























3.JustificativaO TDAH/I é um assunto que gera muitos debates envolvendo profissionais da área da saúde e social. Suas causas ainda não são comprovadas pela medicina, e a psicologia social faz suas criticas a esse comportamento como sendo reflexo de um novo padrão de sociedade, pautados pelo imediatismo.O grande numero de encaminhamentos de alunos feitos pelos professores com queixa de hiperatividade temdespertado a atenção dos psicólogos.A questão é, que os alunos estão sendo rotulados e medicados como TDAH/I sem serem portadores do mesmo.
Segundo Collares e Moysés:




“A normatização da vida cotidiana tem por corolário a transformação dos ‘problemas da vida’em doenças, em distúrbios. Surgem, então, os ‘distúrbios de comportamento’, os ‘ distúrbios deaprendizagem’, a ‘ doença do pânico’, apenas para citarmos alguns entre os mais conhecidos. O que escapa as norma, o que não vai bem, o que não funciona como deveria... Tudo é transformado em doença, em problema biológico, individual(Collares e Moysés,1996,p.75).















4.Fundamentação Teórica


Este projeto foi elaborado a partir das teorias sócio-historica eabordagens da neurofisiologia.
Segundo a neurofisiologia, o TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade) é uma condição de base orgânica, que tem por principais características dificuldades em manter o foco da atenção, controle da impulsividade e a agitação, que é a hiperatividade. Também chamado de DDA, TDA, TDAH, TDAH/I, entre outras siglas.
Deve-se lembrarsempre que a base orgânica (o funcionamento do cérebro) interfere sobre todas as coisas que fazemos.
Essa concepção do desenvolvimento como amadurecimento orgânico, entendido como algo que se dá independentemente do contexto, do meio social e das relações em que a criança esta inserida, opõe-se radicalmente a concepção de desenvolvimento e aprendizagem na abordagem da psicologiahistórico-cultural.
A patologia parece estabelecer-se nas relações sócias pautadas pelo imediatismo, pela rapidez. Ao invés de se buscarem as causas, tratam-se os sintomas. O TDAH é descrito com dificuldades para processar e mediar adequadamente a enorme quantidade de estímulos e impulsos que atravessam o campo da percepção e a da atenção dos indivíduos e dos grupos. Mas indaga Isaias,...
tracking img