Tcm radioatividade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9265 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO



Este trabalho trata-se sobre a descoberta da radioatividade, a divisão das partículas radioativas, fissão e fusão nuclear, as aplicações nucleares, isótopos, metais pesados, acidentes e perigos nucleares; e sobre o lixo nuclear. Nele iremos ver os processos da descoberta da radioatividade, suas evoluções, a contribuição de Henri Becquerel na radioatividade, seususos nas diferentes áreas das ciências e novas descobertas.
Veremos também, a radiação dos corpos luminescentes, a emissão do raio X e a fluorescência, luzes fluorescentes e luzes fosforescentes.
Aprenderemos sobre os radioisótopos, a datação, a detecção e a radioterapia. Neste trabalho visualizaremos também sobre o transporte do lixo nuclear e o descarte corretodesses materiais radioativos.






















2.Radioatividade e Reações Nucleares



De acordo com Kotz e Purcell (1991, v.2), a era nuclear teve inicio nos últimos anos do século XIX, com a descoberta dos primeiros fenômenos radioativos, e assustou a humanidade com as explosões de duas bombas atômicas (figura 1) sobre as cidades japonesas de Hiroshimae Nagasaki em agosto de 1945, já no final da Segunda Guerra Mundial.
[pic]
Figura 1 : Explosão de bomba atômica
Fonte: Google imagens.
Mediante o surgimento da radioatividade, começou uma nova fase da compreensão da matéria. O átomo, que até o final do século XIX era considerado indivisível, mostrou-se ser formado por partículas ainda menores. (KOTZ E PURCELL 1991, v. 2)Segundo Kotz e Purcell (1991, v.2), atingiu-se o próprio núcleo dos átomos, conseguido-se transformar um elemento químico em outro (antigo sonho dos alquimistas).
As reações nucleares dão origem á forma mais rica de energia que conseguimos obter, possibilitando a construção de usinas elétricas, a propulsão de porta-aviões e submarinos nucleares, etc. (KOTZ E PURCELL 1991, v. 2)Conforme Kotz e Purcell (1991, v.2), apesar dos muitos benefícios trazidos pelas reações nucleares, seu uso é sempre acompanhado de desconfiança, principalmente no tocante aos acidentes e ao descarte do lixo nuclear.

2.1 O inicio da era nuclear / A descoberta da radioatividade


Segundo Kotz e Purcell (1991, v. 2), o final do século XIX e o inicio do XX forammuito produtivos no que diz respeito ás descobertas que envolvem a estrutura atômica. Sabendo que no inicio do século XIX surgiu o modelo de Dalton, o átomo imaginado como uma bolinha maciça e indivisível. Já no inicio do século XX, após a descoberta das partículas subatômicas elétron, próton e nêutron, consagrou-se o modelo atômico de Rutherford-Bohr (figura 2). Apesar de existirem, atualmente,modelos atômicos mais sofisticados, o modelo de Rutherford-Bohr é suficiente para as explicações mais simples do comportamento atômico.







Figura 2: Modelo atômico de Rutherford-Bohr
Fonte: Google imagens.

De acordo com Kotz e Purcell (1991, v.2), no desenvolvimento histórico das explicações sobre a estrutura atômica, é importante destacar que, em 1875, o químico e físicoinglês William Crookes (1832-1919), fez experiências com descargas elétricas em gases, a pressões baixíssimas, e descobriu os chamados raios catódicos, que levaram á descoberta dos elétrons. Em 1895, o físico alemão Wilhelm Konrad Roentgen (1845-1923) introduziu modificações na ampola de Crookes e conseguiu produzir os raios X (assim chamados porque eram de natureza desconhecida) (figura 3).Roentgen verificou também que os raios X tornavam fluorescentes ou fosforescentes certas substancias. Por suas descobertas, Roentgen foi agraciado, em 1901, com o primeiro Prêmio Nobel de Física.









Figura 3: A primeira radiografia da historia obtida por Roentgen.
Fonte: Google imagens.


A propósito, lembramos aqui que tanto as substâncias fluorescentes como as...
tracking img