Tcc protese dentaria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2517 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ENFERMAP
Colégio Técnico



Bianca Cristina Forti
Marielly Alexandre de Oliveira



PROBLEMAS ODONTOLÓGICOS EM PACIENTES COM
SINDROME DE DOWN








Piracicaba - SP
2012

ENFERMAP
Colégio Técnico



Bianca Cristina Forti
Marielly Alexandre de Oliveira



PROBLEMAS ODONTOLOGICOS EM PACIENTES COM
SINDROME DE DOWN


Trabalho de conclusão de curso apresentado ádisciplina de metodologia de Piracicaba em 2012 da Enfermap, como requisito parcial á obtenção do Titulo de ‘’Técnico de Saúde Bucal’’. Orientação da Prof.ª Daniele Toledo Del Rio.





Piracicaba – SP
2012





















‘‘O mundo é um lugar perigosode se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer. ’’
Albert Einstein
Agradecimentos

Agradecemos a Deus, por nos conceder a vida e poder estar usufruindo deste momento que será de suma importância para o nosso futuro.
Á escola, por contribuir na formação de nossoconhecimento e personalidade.
À equipe que colaborou muito para o desenvolvimento deste trabalho, realizando-se com responsabilidade e dedicação.
Finalmente à nossas famílias, que nos incentivam e apoiaram durante a jornada deste trabalho.














Dedicatória

Dedicamos este trabalho à Daniele Toledo por nos incentivar a trabalhar um tema tãopolemico que ira contribuir para o nosso desenvolvimento.
À nossa família por nos apoiar durante todo o esforço do trabalho.
E a todos os membros do grupo, que deram o melhor de si, e contribuíram com todo seu esforço e desempenho.

















Resumo

Quando levar a criança com Síndrome de Down ao dentista? A resposta é: o mais cedopossível, já no primeiro ano de vida da criança, antes mesmo de aparecerem os primeiros dentinhos na boca, tenha ela SD ou não. Na maioria das vezes, o dentista só é lembrado quando já existe dor de dente ou alteração bucal visível, necessitando de tratamento curativo (restaurações, extrações...),
O acompanhamento da erupção dentária, na criança com SD pode ser tardia e emsequencia alterada, podendo ocorrer falta de alguns dentes. É muito importante manter os dentes de leite pois eles são essenciais para as funções de mastigação, fonação e estética da criança e guardam o lugar do dente permanente na arcada .
A equipe multidisciplinar (dentista/fono/fisio/otorrino/...) deve atuar em conjunto para evitar o aparecimento de maloclusões. Deve fazer orientaçãosobre: alimentação (amamentação, uso de mamadeira, tipos de alimentos), higiene bucal (para manter os dentes e gengiva saudáveis), respiração nasal (a criança com SD geralmente respira pela boca); estimulando para um vedamento labial adequado (sem interposição de língua).
O tratamento odontológico de uma criança com SD é praticamente realizado da mesma forma que nos demais pacientespediátricos. Deve-se ter atenção especial para pacientes com SD que apresentam problemas cardíacos os quais requerem cobertura antibiótica profilática para prevenção da endocardite bacteriana em determinados procedimentos odontológicos.
As crianças com Síndrome de Down geralmente são bons pacientes para o tratamento odontológico. Dificilmente se faz necessário o uso de contençãofísica ou farmacológica e raramente há necessidade de tratamento.


1.Introdução 7

De cada 100 crianças que nascem no Brasil, cerca de 1,3 nascem com síndrome de down. Essa doença representa uma anomalia cromossômica mais comum da espécie humana. Nos últimos anos houve um grande...
tracking img