Tcc pedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1701 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO


Introdução.................................................................................................................. 230

CAPÍTULO 1 Como se dá o processo de alfabetização no Ensino Fundamental
1. Desenvolvimento Cognitivo e seu processo...................................230
2. Alfabetização – Concepção Construtivista eTradicional................230
CAPÍTULO 2 A realidade do ensino da leitura
1. Implicações da formação do professor...........................................230
2. A influência da família.....................................................................230
3. As diferenças sociais.......................................................................230
CAPÍTULO 3 Aformação da criança leitora......................................................230
CAPÍTULO 4 Práticas de leitura na sala de aula...............................................230
1. A diversidade textual.......................................................................230
2. Leitura, atividade permanente.........................................................2303. Estratégias de leitura.......................................................................230



Considerações Finais...................................................................................................230

Referências Bibliográficas.............................................................................................230Anexos...........................................................................................................................230






CAPíTULO 1 - Como se dá o processo de alfabetização no Ensino Fundamental

1 .1 DESENVOLVIMENTO COGNITIVO E AS IMPLICAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM


Com as rápidas mudanças sofridas na educação sente-se, cada vez mais , a necessidade de saber como as criançaspensam, se desenvolvem e adquirem o conhecimento produzido pelo meio social em que estão inseridas, pois para que o professor atue junto à criança, de modo que favoreça a aquisição do conhecimento, é necessário saber como esse processo se dá. É claro que não se trata de conhecer o cérebro ou a neurofisiologia, trata-se de posicionar-se quanto a essa construção.
Os psicólogos daeducação, que há anos vêm se dedicando ao estudo do desenvolvimento cognitivo e da aprendizagem têm considerado o ser humano a partir de diferentes pontos de vista e, com isso, têm chegado a diferentes concepções a esse respeito.
Para a corrente empirista a natureza é organizada e compreensível, possui leis que foram feitas organizadas e com regras, as quais o homem vem descobrindoprogressivamente. O empirista supervaloriza o papel da experiência, ou seja, o conhecimento tem a direção do objeto para o sujeito da realidade, organizada para o cérebro pouco estruturado, mas receptivo e maleável que passa a absorver progressivamente essa ordem natural. Assim, o conhecimento seria um reflexo no cérebro, ou seja, uma representação mental da realidade. Por isso, fala-se em absorverconhecimento, observar as qualidades, captar, aprender e depois reforçar.
No extremo oposto está o inatista, para o qual a criança já nasce com o cérebro fortemente estruturado. O inatista supervaloriza as estruturas inatas transmitidas hereditariamente.
Já para o interacionista o conhecimento é construído pelo próprio sujeito, a partir de sua interação com o ambiente: conhece porqueatua, atua porque conhece, é o próprio cérebro que se forma na medida da interação com o meio.


A psicologia genética propiciou aprofundar a compreensão sobre o processo de desenvolvimento na construção do conhecimento. Compreender os mecanismos pelos quais as crianças constroem representações internas de conhecimentos construídos socialmente, em perspectiva psicogenética, traz uma...
tracking img