Tcc fgv

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1374 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Matriz de atividade individual


|Módulo: 4 | |
|Título: Ensino superior e Avaliação da Aprendizagem – realidade ou fantasia? |
|Aluno: CRISTIELY ZONTA LOPES PIMENTA|
|Disciplina: Metodologia do Ensino Superior |Turma: MENSEAD_T0117_0312 |
|Introdução |
|O mundo moderno, de um modo geral, e o mundo dos negócios, de um modo particular, exige das pessoas umconstante aprendizado, |
|para que elas obtenham mais sucesso ou não se sintam marginalizadas e sem oportunidades. É latente que para aqueles que não |
|herdam algum capital, como, por exemplo, uma empresa de sucesso ou uma clínica médica famosa, o único meio honesto de buscar |
|alguma ascensão social é baseado na aquisição de conhecimento.|
| |
|Sequencialmente lógico é que quanto maior o nível de conhecimento adquirido, maior a possibilidade de sucesso. No Brasil o |
|ensino superior é bastante valorizado, por se configurar como o ápice de uma evolução educacional tradicional,e possibilitar a |
|busca por carreiras mais valorizadas no mercado de trabalho. Muito se fala em ranking dos melhores cursos ou das melhores |
|universidades, mas é consenso que a aprendizagem do docente está intimamente ligada à capacidade do professor. Na relação entre |
|mestre e aluno não há como esconder que a boa formação de quem aprende depende muito da capacidade de quem ensina.|
| |
|Avaliar o professor é tão importante quanto avaliar o aluno, com o objetivo de mensurar a eficiência da aprendizagem. O sistema |
|de avaliação em nosso país valoriza os parâmetros pré-estabelecidos, não se preocupando em buscar a autonomia dosujeito. Essa |
|visão não possibilita a existência de plena reciprocidade entre o professor e o aluno durante a construção do conhecimento. Por |
|outro lado, é difícil mensurar se nossos jovens estariam aptos a serem avaliados em um método mais democrático, que busca a |
|autonomia do sujeito.|
|É fantasia a crença, comum na pedagogia, de que a educação seria transformadora. |
| |
|Se a educação não é transformadora, os papéis do ensino superior e da avaliação da aprendizagem são fantasiosos e|
|despropositados, pois não possibilitariam a tão almejada mudança de comportamento dos jovens que passam por um longo e exaustivo|
|processo de aprendizado em um curso superior. |
| ||A “transformação” acima citada parece se referir a ideias ultrapassadas. Mas pensando em uma transformação de comportamento em |
|que os objetivos buscados se coadunam com aqueles perseguidos pelo mercado de trabalho, as universidades tem sim cumprido seu |
|papel, mesmo que ainda não o tenha feito da forma mais eficiente. |
|É...
tracking img