TCC CONTABILIDADE HOSPITALAR

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7206 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
A Contabilidade de Custo na Atividade Hospitalar
Uma abordagem gerencial sob a ótica do custo industrial

Por: Sergio Silvestre Machado Pinto Teixeira

1. Introdução:
Em 1986, o autor deste artigo, que trabalhava para um dos maiores grupos da atualidade do setor de
saúde, verificou a insatisfação dos executivos com o critério de custeio por absorção, modelo
amplamente difundido na épocapelo extinto CIP - Conselho Interministerial de Preços.
Os gestores do grupo decidiram buscar a implantação de um método mais eficaz, transparente, menos
trabalhoso e sem o excesso de rateios questionáveis, como a implantação da gestão orçamentária por
responsabilidade.
Em função disso, buscaram um profissional oriundo do setor industrial, que pudesse implantar o
critério de custeio por margemvariável e a gestão orçamentária sob a ótica industrial em todo o grupo.
O autor pode em um ano completar a tarefa com a colaboração, participação e o apoio fundamental do
médico Dr. Marcos Pedreira Fernandes.
Na época, essa metodologia que foi considerada uma inovação1, mas não foi difundida adequadamente
às demais empresas do Setor. Os poucos profissionais que tiveram acesso acabaramperdendo o foco e
a possibilidade de evoluir para o custeio por ordem de prontuário, como na indústria o custeio por
ordem de produção. O sistema de custeio possibilita obter o custo real2 de cada paciente e não o custo
médio, como também conduz a um melhor gerenciamento dos recursos ao permitir o cálculo do preço
de venda. Há de se ressaltar que o custo real unitário na atividade hospitalar podevariar muito, mesmo
comparando com a mesma enfermidade, por isso, a importância de se investir na evolução desta
metodologia neste setor.
Considerando que essa experiência proporcionou um avanço na gestão do Setor de Saúde, o autor
resolveu retomar o estudo em 2010, para que o assunto pudesse ganhar nova amplitude de discussão,
abrir um novo horizonte sobre gestão e melhorias para o Setor deSaúde e empresas desenvolvedoras
de software ERP's, pois somente com o auxilio da TI poderá haver progresso.
E é sobre essa experiência que nosso artigo abordará e comparará os sistemas de custeio e os critérios
por absorção e variável e os softwares disponíveis, sob a ótica do processo industrial de custeio
amplamente utilizado pelos líderes de mercado.
2. O PROBLEMA
A Contabilidade de Custosesteve presente nas empresas até meados dos anos 80, época em que a
inflação encontrava-se sob certo controle. No entanto, no final dos anos 80 quando a inflação
ultrapassou os 300% a.a., o foco voltou-se a uma administração financeira. De 1985 a 1994, a inflação

1
2

Inovação: não no sentido de inventar, mas em renovar ou novidade para o Setor de Saúde no Brasil.
Significa o mais próximodo real, uma vez que o custo exato é uma utopia (Leone e Leone, 2007;67)

1

A Contabilidade de Custo na Atividade Hospitalar
Uma abordagem gerencial sob a ótica do custo industrial

explodiu ultrapassando 600% ao a.a., o que levou as empresas a uma gestão ainda mais restritiva em
finanças, frente à velocidade da desvalorização da moeda.
A ordem e o foco era eliminar custos na cadeia devalor, entre eles, Organização e Métodos e a própria
contabilidade de custos em muitas empresas o que fez surgir fortemente à terceirização de muitas
atividades identificadas de baixo valor agregado. A febre pela terceirização contribuiu para a redução
e/ou postergação de custos, como também um forte downsizing em cargos e salários. Na verdade a
terceirização no Brasil ocorreu diferente doexterior, com o objetivo cruel de redução de salários e
postergação de pagamento frente à inflação. Daí um dos motivos do desaparecimento de algumas
profissões.
Com o surgimento do Plano Real, a economia voltou a estabilizar, e com isso o retorno ao cenário com
grande importância a contabilidade fiscal e a de custos, bem como a de O&M – Organização e
Métodos, com nova metodologia sob o nome...
tracking img