Taylorisno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3229 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SURGIRÁ NO SÉCULO XXI UM NOVO MODELO DE GESTÃO PARA SUBSTITUIR O TAYLORISMO?
. PAULO MOREIRA DA COSTA

. Resumo do artigo tirado do livro “Taylorismo: após 100 anos nada superou o modelo de gestão” / organizador: Paulo Moreira da Costa. Rio de janeiro: Qualitymark, 2009.

INTRODUÇÃO

1. A história da gestão demonstra que praticamente a Administração Científica dominou o estilo degerenciamento das organizações do século XX; 2. Apesar de terem surgido muitas formas de gerenciar, podemos observar que nem a revolução da tecnologia está sendo capaz de:

a) Eliminar a prática de realizar uma tarefa com base na medição do tempo de trabalho para o menor movimento; b) Fazer com que a divisão do trabalho torne as etapas repetitivas e simples, permitindo a redução do custo da mão de obra.3. A Administração Científica tem a preocupação de racionalizar e padronizar os processos;

4. A Administração Científica se fundamenta em quatro princípios básicos: planejamento, preparação, controle e execução. A figura apresentada a seguir mostra o relacionamento dos princípios fundamentais da Administração Científica:

FIGURA 01: OS QUATRO PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICAADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA PRINCÍPIO DO CONTROLE PRINCÍPIO DA EXECUÇÃO

PRINCÍPIO DO PLANEJAMENTO

PRINCÍPIO DO PREPARO

Observação: é importante ver que esses princípios ainda têm validade na gestão das organizações contemporâneas. 5. Planejamento: apesar de existirem muitas produções acadêmicas e empresariais no campo da gestão, ainda não conseguiram criar algo novo que substitua o planejamentoma empresa (se não planejarmos, planejamos o fracasso da empresa); 6. Preparo: entramos no século XXI sem encontrarmos uma forma diferente de obter eficácia. Se não selecionarmos a pessoa certa para fazer aquilo que tem mais aptidão, se ela não for treinada e não dermos a ela as ferramentas adequadas, é quase impossível obtermos eficácia; 7. Controle: permite a verificação do que está acontecendopelo bom senso de todo o gestor. O controle deve ser de acordo com o que foi planejado. A questão hoje é fazer esse controle de forma humana; 8. Execução: houve avanço no século XX, principalmente com a difusão da idéia de empowerment, que é um marco na diferença entre as empresas que estagnam e as que inovam; 9. Quando uma empresa consegue adotar o empowerment, é possível verificar que: a) Ostrabalhadores têm poder de decisão; b) Não precisam receber ordens de seus chefes; c) Os chefes não precisam pensar por eles para realizar um processo ou fechar um negócio; d) Foi delegado aos trabalhadores poder de decisão para fluir os processos empresariais.

10. Numa empresa onde o empowerment foi adotado, com todo o seu potencial, o taylorismo é obsoleto. Porém, quantas empresas, existem noBrasil, que apresentam essas características? A ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA EM PLENA EVIDÊNCIA NO SÉCULO XXI 11. Quando Taylor criou a Administração Científica, atraiu seguidores tanto na América como na Europa, bem como em outras partes do mundo, mas os EUA foram o berço do taylorismo; 12. Não se pode afirmar que Fayol tenha sido um seguidor de Taylor, talvez os dois se “complementassem”; 13. SegundoSilva (1974), Taylor e Fayol eram voluptuosos da ação. Experimentavam com intensidade o prazer de agir, realizar, executar e transformar idéias e projetos em coisas tangíveis; 14. Mas, por que o conjunto de conceitos da Administração Geral e da Administração Científica foi importante, divulgados e usados durante todo o século XX, e ainda permanece, hoje, em franca expansão no mundo da gestãoempresarial? 15. Para Nóbrega (1977), a importância da Administração Científica decorre de um fato muito simples: ela é precisa; 16. A Administração Científica é algo profundamente entranhado em nossa maneira, não só de administrar, mas de viver; 17. Porém, é importante levar em conta algumas características da Administração Científica, ao longo da história: a) Ela não considerava o ser humano como...
tracking img