Tambor de mina ssão luís do ma.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2639 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

Embora nem toda a população maranhense freqüente terreiros, é difícil encontrar alguém no Maranhão que não tenha incorporado no seu sistema de crenças e práticas religiosas ou médicas alguma coisa da religião africana. Mas o Tambor de Mina (manifestação religiosa afro-brasileira típica do Maranhão), apesar de se manter até hoje como um sistema religioso autônomo, possuimuitos pontos de contato com o Catolicismo, com o Kardecismo, com a pajelança de origem ameríndia e com práticas culturais de origem européia. Por isso nem sempre é fácil apontar quais das suas práticas e crenças são de origem africana e quais as que têm outra origem. (FERRETTI, 2001)
O termo religião afro-brasileira engloba uma variedade de manifestações religiosas existentes no Brasil,algumas originadas há muitos anos de religiões africanas tradicionais, outras organizadas no Brasil há algumas décadas, onde o culto a entidades espirituais africanas, o transe mediúnico e a integração de elementos do catolicismo são bastante conhecidos. Entre elas podem ser citadas: o Candomblé, surgido na Bahia e hoje encontrado em muitas cidades brasileiras; o Tambor de Mina, organizado noMaranhão e muito difundido em Belém do Pará e em São Paulo; e a Umbanda, hoje difundida em todas as regiões do país e absorvida por terreiros das mais diversas denominações religiosas afro-brasileiras. (FERRETTI, 1996)
A diversidade da religião afro-brasileira começou no tempo da fundação dos primeiros terreiros, pois os africanos que vieram para o Brasil pertenciam a diversas etnias. Emboraos estudos sobre as origens do negro do Maranhão não tenham avançado muito, sabe-se que, na capital do estado, os escravos da Costa da África (daomeanos e yorubanos) eram mais numerosos e que Codó recebeu mais negros banto (angolanos, congoleses) e senegaleses do que da Costa da África. A memória de pais-de-santo maranhenses registra a vinda para o estado de negros bijagó, cambinda, fantiashanti,mandinga, taipa, caxias e outros.Como vários terreiros de Mina da capital maranhense têm ´linha´ de Cura (pajelança), muitos pais e mães-de-santo desempenham funções que não têm nada a ver com as tradições culturais africanas recebidas de seus antepassados. ( MEIRELES, 1994)
Atualmente, muitos pais e mães-de-santo, ao serem procurados por clientes, dependendo do caso, buscam solução nosistema de origem africana ou no de origem ameríndia e como o segundo, mais do que o primeiro, tem sido alvo de severas perseguições policiais e goza de menor prestígio no campo religioso, é comum os pais e mães-de-santo afirmarem ter deixado de ser curadores e estarem dedicando-se, há muito tempo, só ao culto de voduns e às suas obrigações para com seus caboclos e encantados. ( MEIRELES, 1994)O presente trabalho foi realizado no terreiro Ile Axé Ótor Olé no bairro do Maiobão, com objetivo de compreender como funciona um terreiro de Mina, bem como conhecer a sua história de formação no Maranhão, estado o qual esta religião africana é mais difundida no Brasil.





























2 TAMBOR DE MINA

O tambor de Mina no Maranhão é o nomeutilizado para denominar a religião de origem africana a qual participam principalmente negros. Esta religião possui muitos vínculos com o catolicismo, o espiritismo Kardecista, religiões ameríndias e com práticas de outras procedências. (FERRETTI, 1995).
Neste sentido, a influência recíproca entre culturas, o sincretismo afro-brasileiro, foi também o meio de adaptação do negro a sociedadecolonial e católica dominante. Foi um meio de ajudar-los a viver e lhe dar forças para suportar e vencer as dificuldades da existência. (FERRETTI, 1995).
Os ritos realizados nos terreiros de mina são alvo de grande pesquisa por alguns antropólogos maranhenses. Os ritos, ou rituais são momentos de festa que rompem a rotina da vida diária, embora haja ritos que não sejam necessariamente...
tracking img