Taise

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7048 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Fontes históricas na sala de aula: uma possibilidade de produção de conhecimento histórico escolar?
Flávia Eloisa Caimi*

Resumo: A incorporação e a utilização de fontes históricas nas aulas de história constituem pauta dos debates acadêmicos e escolares atuais, nos quais se discute acerca das suas possibilidades como elemento de superação do conteudismo/verbalismo e das suas potencialidadescomo instrumento de produção de conhecimento histórico na educação básica. Este estudo apresenta a problematização do tema, identificando nos antigos manuais escolares e nos atuais livros didáticos, bem como nas políticas públicas instauradas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) e no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), os usos propostos e efetivados de fontes como alternativa paraa produção de conhecimento histórico no âmbito do ensino da história escolar, reconhecendo mudanças e permanências ali manifestadas. Palavras-chave: Ensino de história. Fonte histórica. Produção de conhecimento.

O tratamento do tema “fontes históricas na sala de aula” remete, inexoravelmente, ao estabelecimento de relações com as atuais discussões historiográficas, porque a história, comodisciplina escolar, ainda que possua especificidades e finalidades que lhes são próprias, não prescinde de um estreito diálogo com a ciência
* Professora Titular no Curso de História da Universidade de Passo Fundo/RS. Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. E-mail: caimi@upf.br
Anos 90, Porto Alegre, v. 15, n. 28, p.129-150, dez. 2008

Fontes históricas na sala deaula...

de referência – no caso a história acadêmica – e com os princípios, fundamentos e métodos que regem a pesquisa histórica. Tal entendimento não significa decretar a dependência da história escolar em relação ao conhecimento acadêmico, tampouco tomá-la como um saber inferior na hierarquia de conhecimentos, mera vulgarização didática de um corpo de saberes produzido pelos “cientistas”. Sementrar no polêmico debate que permeia este tema, é preciso admitir que os dois campos – escolar e acadêmico – são portadores de dinâmicas próprias, as quais se relacionam com inúmeras instâncias e dimensões, de acordo com as finalidades e especificidades de sua atuação, razão pela qual este estudo inicia adentrando no debate historiográfico. Na Europa do século XIX, estabeleceu-se um importante marconos estudos históricos, pois foi o momento em que se constituíram as bases científicas para a história, bem como para diversas outras áreas do conhecimento. No campo da história, foram ali constituídos dois paradigmas com predominante influência na investigação historiográfica ao longo de décadas: a história como a ciência da reconstituição do passado e o documento impresso e/ou manuscrito comofonte privilegiada das informações a serem obtidas. A repercussão desse debate no Brasil ensejou a criação, em 1838, do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e, no mesmo ano, do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Dentre suas finalidades, estão, respectivamente, a produção e a disseminação da história nacional, que resultaram na configuração de uma história pátria cuja função pedagógica de“mestra da vida” exerceu o papel de orientadora dos jovens para a civilidade e o patriotismo ao longo de muitas décadas. Ademais, segundo José Honório Rodrigues (1982, p. 37), o IHGB cumpriu relevante papel ao “coligir, metodizar, publicar ou arquivar os documentos necessários para a História e Geografia do Império do Brasil”, ainda que tais publicações permanecessem limitadas à coleta e ao registrode dados, carecendo de análises mais abrangentes e originais, como atestam as edições da sua revista, dadas a conhecer a partir de 1839.
Anos 90, Porto Alegre, v. 15, n. 28, p.129-150, dez. 2008

130

Flávia Eloisa Caimi

Nas primeiras décadas do século XX, assistimos a um conjunto de transformações de ordem política, econômica e sociocultural, que vão desde o esgotamento e ruptura do...
tracking img