Taenia saginata e taenia solium

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1798 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Taenia Saginata e Taenia Solium
Yersinia enterocolítica

Causadores das doenças:
• Teníase
• Teníase, podendo evoluir para cisticercose
• Yersiniose - Infecções intestinais e bacteremias




Nome: Fabiana Bonfante da Silva
Nome: Gisele Quaglia
Nome: Maria Amélia de Oliveira
Nome: Suelen Alexandra
Taenia Saginata


Características gerais do micro organismo:O verme adulto (comprimento: em torno de 5 m ou menos, mas até 12 m) reside no intestino delgado onde se fixa por uma estrutura chamada escólex. Produzem proglotes (cada verme tem de 1.000 a 2.000 proglotes) que se engravidam, destacam-se do verme e migram para o ânus ou saem com as fezes (cerca de 6 por dia). Cada proglote grávida contém de 80.000 a 100.000 ovos que são liberados depois que estaestrutura se destaca do corpo do verme e saem com as fezes. Os ovos podem sobreviver por meses até anos no ambiente.
A ingestão de vegetação contaminada pelos ovos (ou proglotes) infesta o hospedeiro intermediário (bovinos e outros herbívoros). No intestino do animal, os ovos liberam a oncosfera, que evagina, invade a parede intestinal e migra para os músculos estriados, onde se desenvolve nocisticerco. O cisticerco pode sobreviver por muitos anos no animal.
No intestino humano, o cisticerco se desenvolve 2 meses depois no verme adulto, que pode sobreviver por mais de 30 anos.
Doença que causa :
Teníase é uma infecção.
Fontes e disseminação (onde ele vive e como ocorre a contaminação):
Humanos são os hospedeiros definitivos desta taenia e o gado, hospedeirointermediário. A contaminação pode ser feita através de carne bovina crua ou mal cozida contaminada por cisticercos.
Alimentos envolvidos:
Carne bovina
Sintomas da doença:
Compreende sintomas variáveis desde dor abdominal leve, até nervosismo, insônia, anorexia, perda de peso e outros distúrbios digestivos.
Período de incubação : varia de 15 dias a anos após a infecção.Medidas preventivas:
Informar pessoas para evitar a contaminação fecal do solo, da água e dos alimentos destinados ao consumo humano e animal; não utilizar águas servidas para a irrigação das pastagens ;e, cozer totalmente as carnes de suínos e bovinos.
Congelar a carne suína e bovina a temperatura abaixo de – 5( C, por no mínimo 4 dias; ou irradiar a 1 Kgy, a fim de que oscisticercos sejam destruídos eficazmente.
Submeter à inspeção as carcaças, nos abatedouros de suínos e bovinos, destinando-se conforme os níveis de contaminação: condenação total, parcial, congelamento, irradiação ou envio para as indústria de reprocessamento.
Impedir o acesso de suínos às fezes humanas, latrinas e esgotos.
Controle do paciente, contato e meio-ambiente:
Informar aautoridade sanitária local;
Colaborar na desinfecção; dispor as fezes de maneira higiênica; enfatizar a necessidade de saneamento rigoroso e higienização das instalações; investir em educação em saúde promovendo mudanças de hábitos, como a lavagem das mãos após defecar e antes de comer;
Investigar os contatos e fontes de infecção; avaliar os contatos com sintomas.


Taenia SoliumCaracterísticas gerais do micro organismo:
Taenia ou solitária é o nome comum dado aos vermes platelmintos das ordens pertencentes à classe Cestoda, que inclui vermes parasitas de diversos animais vertebrados, inclusive do homem. A Taenia solium é mais conhecida por parasitarem o intestino delgado do homem. Os seus hospedeiros intermediários são o porco, além de o homem ser ohospedeiro definitivo causando a doença Teníase, o homem também pode se tornar hospedeiro intermediário, sendo acometida por uma doença mais grave, a Cisticercose, somente determinada pela Taenia solium.
A Tênia solium adulta vive no intestino delgado do homem e tem como uma das características distintivas a presença de uma dupla coroa de ganchos, armada sobre o rostelo, que auxilia na fixação do...
tracking img