Tabela nmp

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2333 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ANEXO III PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE CONTAGEM 1. TÉCNICAS DE CONTAGEM EM PLACAS As técnicas de contagem em placas permitem a visualização da formação de colônias a partir de um número "fixo" de células viáveis. São utilizadas, portanto, para se obter a contagem de unidades formadoras de colônias (UFC) presentes na amostra sob análise. Os meios de cultura usados para a obtenção do número de colôniasem uma amostra podem ser de uso geral (meios com ingredientes nutritivos básicos), enriquecidos (meios com nutrientes adicionais, como sangue, gema de ovo e soro), acrescidos ou não de sistemas inibidores e/ou indicadores. A aplicação das técnicas de contagem tem por base o uso de diluições seriadas, obtidas a partir da homogeneização de amostras sólidas e semi-sólidas ou a partir de inoculaçõesdiretas de amostras líquidas e de suas diluições. As técnicas básicas de contagem em placas incluem: 1.1 Semeadura em profundidade: Distribuir as alíquotas das diluições escolhidas em placas de Petri estéreis. Acrescentar 12 a 15 mL do ágar a 46-48ºC. Homogeneizar imediata e adequadamente. Deixar solidificar e incubar as placas (invertidas ou não), de acordo com as exigências de tempo,temperatura, tensão de oxigênio etc, requeridas pelo microrganismo a ser enumerado. 1.2 Semeadura em superfície: Usar placas em que, previamente, tenha sido distribuído o meio específico para o microrganismo a ser enumerado. Promover a secagem da superfície deixando as placas invertidas, semi-abertas com a base apoiada na tampa, por cerca de 15 minutos em estufa a 45-50ºC. Inocular 0,1 mL, ou no máximo 0,5mL, das diluições selecionadas, lembrando que 0,1 mL de uma diluição oferece resultado correspondente à diluição seguinte, isto é, 0,1 mL de 10-1 oferece resultado para a diluição 10-2. Observar que o inóculo deve ser depositado no centro da superfície do ágar, evitando tocar a ponta da pipeta no meio, mantendo-a, entretanto, o mais próximo possível. Espalhar o inóculo, com auxílio de alça deDrigalski ou bastão de vidro tipo "hockey", estéreis, por toda a superfície do ágar, até absorção completa. Inverter as placas após a absorção completa do inóculo e incubar como requerido, o mais rápido possível. 1.3 Semeadura por Sobrecamada: Proceder como para semeadura em profundidade. Após homogeneização do meio de cultura com o inóculo e solidificação do ágar, acrescentar uma nova camada de 10 a12 mL do ágar correspondente, fundido e mantido a 4648ºC. Deixar solidificar sem misturar e incubar conforme requerido. A técnica por sobrecamada poderá ser feita a partir de uma semeadura em superfície, acrescentando-se uma sobrecamada de 10 a 12 mL de ágar fundido após a semeadura, distribuição e absorção total do inóculo pelo ágar. Deixar solidificar sem misturar e incubar o mais rápidopossível. Quando se pretende a recuperação de células em "stress", o tempo decorrido entre a inoculação da primeira camada e a adição da sobrecamada pode ser dilatado, deixando as placas invertidas emtemperatura ambiente, conforme indicação da metodologia específica. 2. TÉCNICA DE NÚMERO MAIS PROVÁVEL A técnica de Número Mais Provável (NMP) é um método que permite estimar a densidade de microrganismosviáveis presentes em uma amostra sob análise. Esta técnica não permite a contagem "fixa" de células viáveis ou de unidades formadoras de colônias (UFC), como acontece com a técnica de contagem em placas. A análise por NMP é recomendada quando: a) É esperado, no alimento em análise, um baixo número do microrganismo alvo (110 NMP/g ou mL. Como neste caso a amostra não estava diluída (100), o resultadofinal a ser emitido é obtido diretamente da tabela. As diferenças de resultados observadas nos diferentes exemplos de trabalho com a mesma amostra e diluições diferentes demonstram a importância de se fazer diluições da amostra considerando o número estimado do microrganismo teste, pois a mesma amostra

analisada conforme os exemplos 4 (sem suficiente diluição) e 1 (com diluições adequadas)...
tracking img