Tabela de vida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2515 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Segundo Motta as tabelas de vida são usadas para descrever e entender a dinâmica populacional de uma espécie. Essa informação é importante nos estudos de conservação, agricultura, e saúde humana. Usando a re-introdução de uma espécie como exemplo, as tabelas de vida podem indicar quando uma população reprodutiva fica estabelecida.
Há dois tipos de tabelas de vida, baseados nométodo de coleta de dados. Tabelas de vida específicas a idade começam com o que acontece a um cohort (grupo de indivíduos que nascem no mesmo período). Os membros do grupo pertencem a mesma geração e a população pode ser estável ou flutuante. Esse tipo de tabela de vida também é conhecido como tabela de vida horizontal. As tabelas de vida específicas ao tempo se baseiam num cohort imaginário. Ospesquisadores coletam dados e determinam a estrutura etária para algum ponto de tempo. A premissa e que a população é estacionaria. As tabelas de vida específicas ao tempo também são conhecidas como tabelas de vida verticais ou estáticas.
Existem diversas hipóteses para explicar a origem e domesticação do feijoeiro.
Tipos selvagens, similares a variedades criolas simpátricas, encontrados no México e aexistência de tipos domesticados, datados de cerca de 7.000 a.C., na Mesoamérica, suportam a hipótese de que o feijoeiro teria sido domesticado na Mesoamérica e disseminado, posteriormente, na América do Sul.
Por outro lado, achados arqueológicos mais antigos, cerca de 10.000 a.C., de feijões domesticados na América do Sul (sítio de Guitarrero, no Peru) são indícios de que o feijoeiro teria sidodomesticado na América do Sul e transportado para a América do Norte.
Dados mais recentes, com base em padrões eletroforéticos de faseolina, sugerem a existência de três centros primários de diversidade genética, tanto para espécies silvestres como cultivadas: o mesoamericano, que se estende desde o sudeste dos Estados Unidos até o Panamá, tendo como zonas principais o México e a Guatemala; osul dos Andes, que abrange desde o norte do Peru até as províncias do noroeste da Argentina; e o norte dos Andes, que abrange desde a Colômbia e Venezuela até o norte do Peru. Além destes três centros americanos primários, podem ser identificados vários outros centros secundários em algumas regiões da Europa, Ásia e África, onde foram introduzidos genótipos americanos.
O gênero Phaseolus compreendeaproximadamente 55 espécies, das quais apenas cinco são cultivadas: o feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris); o feijão de lima (P. lunatus); o feijão Ayocote (P. coccineus); o feijão tepari (P. acutifolius); e o P. polyanthus.
Os feijões estão entre os alimentos mais antigos, remontando aos primeiros registros da história da humanidade. Eram cultivados no antigo Egito e na Grécia, sendo, também,cultuados como símbolo da vida. Os antigos romanos usavam extensivamente feijões nas suas festas gastronômicas, utilizando-os até mesmo como pagamento de apostas.
Foram encontradas referências aos feijões na Idade do Bronze, na Suíça, e entre os hebraicos, cerca de 1.000 a.C. As ruínas da antiga Tróia revelam evidências de que os feijões eram o prato favorito dos robustos guerreiros troianos. Amaioria dos historiadores atribui a disseminação dos feijões no mundo em decorrência das guerras, uma vez que esse alimento fazia parte essencial da dieta dos guerreiros em marcha. Os grandes exploradores ajudaram a difundir o uso e o cultivo de feijão para as mais remotas regiões do planeta.

Características da planta
Planta anual, um pouco pubescente, de caule finos, que pode atingir até 60 cmde altura, ou possuir hábito de trepadeira, atingindo assim 3 m de extensão. As folhas são compostas por três folíolos, sendo um terminal e os dois restantes laterais e opostos. O fruto é uma vagem de comprimento variável, de 10 a 20 cm, reta ou curvada, contendo numerosas sementes de cor e formato de acordo com a variedade; há assim feijões brancos, amarelos, vermelhos, pardos, róseos, pretos...
tracking img