Tabacaria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1168 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Analise do poema Tabacaria

Ao analisarmos o poema de Álvaro de Campos intitulado Tabacaria é impossível não concordar com o que José Augusto Seabra diz acerca do excesso de subjetivismo do poeta. No entanto, essa alta dosagem subjetiva em momento algum ocorre de modo disforme e caótica, pois Álvaro de Campos não deixa adormecido o poeta clássico que existe em sua estruturação artística. Talafirmação é pertinente se observarmos que a poesia de Campos não abre mão de uma certa contenção formal e rigidez estética, mesmo nos momentos em que beira à explosão a subjetividade é regida por um rigoroso construtivismo poético.
A poética de Campos em Tabacaria se constitui como um jogo aberto e de relevante constância onde objetividade e subjetividade se interpenetram, tudo isso sempre atuandono plano da percepção sensorial. Assim como afirma Seabra, “ no ato da percepção sensorial o que interessa Campos é o sujeito da sensação e não o seu objeto”, pois o poeta encara a sensação subjetivamente, relegando tudo à indiferença. Para confirmar tal observação no poema em questão, basta seguir a linha evolutiva do poema, onde será possível constatar que após todo o conflitoexistencial,beirando a fenomenologia e se desdobrando em várias indagações filosóficas acerca do real e do que pode sentido dentro desse conceito, o poema é finalizado com o seguinte trecho:

Acenou-me adeus, gritei-lhe Adeus, ó Esteves, e o universo
Reconstruiu-se-me se ideal nem esperança e do dono da tabacaria sorriu.

A partir disso é possível notar como toda a reflexão que ocorreu ao longo do poema setornou inútil, restando apenas a reconstrução do universo sem ideal e esperança.
Tal particularidade do poema pode também ser observado à luz de outro conceito teórico utilizado por Seabra que é o de “gradação degressiva”. O crítico se utiliza de um trecho da Ode marítima para demonstrar como o poema segue uma curva descendente até desembocar num verso final de uma só palavra, realizando uma simplesinversão do sentido da estrutura rítmica, que atinge o essencial. No poema Tabacaria é possível notar essa mesma gradação degressiva, porém no interior do poema, na sua aura de conteúdo. Enquanto na Ode marítima a referida gradação está presente no ritmo, ou seja, é explícita no âmbito formal do poema, em Tabacaria, pode-se atribuir tal conceito à mudança de enfoque contida no poema, que seinicia com vários questionamentos e desconfortos existencialistas, mantendo o poema num grau alto e de conflito, para chegar até ao fim e simplesmente abrir mão disso tudo, reconstruindo o universo e a si mesmo com a mesma passividade e caráter estático que era observável em sua composição no período anterior ao turbilhão de pensamentos que atinge o poeta.
Logo no início do poema pode-se notar tambémum traço interessante no que tange a idéia da expressão poética emanando apenas da consciência das sensações e não das sensações em seu estado primário. Quando o poeta diz:

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

Nota-se nitidamente que é reforçada essa tendência do abandono das sensações em estado bruto para tentaralcançar as sensações duplamente mediatizadas pela subjetividade, pois já que se admite que não seja nada, nunca será nada e nem ao menos pode chegar à querer a ser nada, possui-se todos os sonhos do mundo em seu interior, ou seja, como alguém que nem se sente constituído, pode experimentar a sensação de sonhar? Muito simples. No Sensacionismo o importante não é sonhar, nem o que se sonha, mas ofato de ter conhecimento de que se está sonhando.
Outro traço de extrema relevância que deve ser observado no poema é o fato de tudo desembocar no tédio, na fadiga, quando o poeta aspira somente à tão almejada calma e paz de espírito. Um exemplo que ilustra tal traço é o seguinte trecho:

Vivi, estudei, amei e até cri,
E hoje não há mendigo que não inveje só por não ser eu.

Nesse trecho,...
tracking img