Sustentabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1887 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO


O Banco do Brasil hoje é a maior instituição financeira do Brasil. Ao longo dos anos com sua experiência e pioneirismo se tornou além de um marco, uma referência cultural do País, onde com sua segurança, modernidade e credibilidade traz uma solida estrutura financeira.




Com sua grande função social, mostra para as empresas que são possíveis seterem uma lucratividade em meio ao mercado, sem perder a essência de valores que os diferem da concorrência.




Em sua história há diversos momentos que ajudam a entender a importância que o Banco do Brasil para o País. São fatos que descrevem desde a sua fundação, até o que ele representa ao País nos dias de hoje.

2. HISTÓRIA




Em 12 de outubro de 1808, oBrasil passou a ser a sede da Coroa Portuguesa, através de um alvará do príncipe regente D. João, foi criado o Banco do Brasil. O capital da instituição seria constituído de 1.200 ações de um conto de réis cada uma. O lançamento público destinava-se à subscrição por grandes negociantes ou pessoas abastadas.




Em janeiro de 1809, D. João buscou apoio junto aos governadores dasCapitanias, determinando que buscassem acionistas para o Banco do Brasil. Apesar do esforço para que se buscassem acionistas desde 1809, em fins de 1812, somente 126 ações haviam sido subscritas.




Encerrou-se a oferta pública de ações do Banco do Brasil, completando-se o capital de 1.200 contos de réis, nove anos após a fundação do mesmo, o lançamento de suas ações foi a primeira emais longa das operações desse tipo no mercado brasileiro de capitais.




Em 1819, houve uma das sólidas vinculações do Banco do Brasil com o nascente mercado de capitais do País, D. João VI determinou a construção de uma sede para a Bolsa do Rio de Janeiro. .O Banco financiou integralmente a construção da primeira Bolsa brasileira: no balanço de 1821.




Já no anode 1833 o Banco do Brasil foi exaurido por saques da Corte Portuguesa em seu retorno a Lisboa, por descalabro administrativo e desmandos financeiros durante o 1º Reinado. Findo o prazo de duração, estabelecido em 20 anos, e sob intensa oposição política, foi finalmente liquidado.
Em 8 de outubro, foi fixado um novo padrão monetário, gerando novas fontes de renda e restabelecendo o bancodo Brasil, através de uma Assembléia e sancionada pela Regência, Lei que visava coibir definitivamente a desordem financeira.




No entanto, ocorre a falta de concorrência à subscrição pública de parte do capital estipulado para o novo estabelecimento emissor. Esta Lei é considerada a primeira iniciativa para restabelecer os principais conceitos e objetivos de caráter nacionaldo Banco do Brasil de 1808.




No ano de 1905, foi aprovado o Decreto n° 1.455 de 30 de setembro, os estatutos do Banco do Brasil, que entre outras características, consideravam liquidado o Banco da República do Brasil e incorporavam e sub-rogavam seus bens, direitos e ações ao novo banco. Em dezembro do mesmo ano o governo passou a deter 50% do capital das instituiçõesfinanceiras, após entendimentos com os acionistas privados e autorização do Congresso Nacional, que passou a ser denominada novamente de Banco do Brasil. O governo também passou a deter o controle administrativo da instituição.




Inicia-se assim a terceira e atual fase jurídica do Banco do Brasil. Com tudo os principais conceitos e objetivos nacionais são os mesmos de 1853 (início dasegunda fase operacional).




As transações das ações ordinárias de 1906 são feitas publicamente nas bolsas de valores.




Em 29 de dezembro de 1953, foi criada a (Cacex), através da Lei n° 2.145, , em substituição à antiga Carteira de Exportação e Importação do Banco do Brasil, instalada em 21 de maio de 1941. À Cacex cabia, entre outras atribuições, a emissão de...
tracking img