Sustentabilidade financeira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7881 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Desafio da Sustentabilidade Financeira e suas Implicações no Papel Social das Organizações da Sociedade Civil

Edgilson Tavares de Araújo1 Vanessa Paternostro Melo2 Paula Chies Schommer3

Resumo No Brasil, a partir da Reforma do Aparelho do Estado, em 1995, enfatiza-se uma maior articulação dos governos com atores da sociedade civil e do mercado. O potencial da sociedade civil na gestão depolíticas públicas e provisão de serviços públicos entra em evidência, aumentando a quantidade de organizações no setor e o debate sobre seus processos de gestão. Temas como sustentabilidade, auto-sustentabilidade, fundraising e fortalecimento institucional são bastante recorrentes na discussão sobre gestão social. Este trabalho pretende discutir em que medida o desafio da sustentabilidadefinanceira das organizações da sociedade civil (OSCs) influencia o cumprimento ou não da sua missão social. Algumas inquietações são foco da discussão: o discurso da auto-sustentabilidade põe em risco o foco social das organizações? Será correto e ético que uma organização da sociedade civil (OSC) passe a consumir mais esforços para gerar recursos financeiros do que para a sustentação de sua causa fim?Fontes limitadas de financiamento comprometem a manutenção e a autonomia? Em

1

Administrador, Especialista em Mobilização e Marketing Social, Mestrando em Serviço Social, Pesquisador e Coordenador de Projetos do Centro Interdisciplinar de Desenvolvimento e Gestão Social (CIAGS) / Núcleo de Estudos sobre Poder e Organizações Locais (NEPOL) da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Professor daEscola de Administração da UFBA e Faculdades Jorge Amado E-mail: edgilson@ufba.br 2 Administradora, Mestra em Administração, Pesquisadora e Coordenadora de Projetos do Centro Interdisciplinar de Desenvolvimento e Gestão Social (CIAGS) / Núcleo de Estudos sobre Poder e Organizações Locais (NEPOL) da Universidade Federal da Bahia (UFBA), E-mail: vmelo@ufba.br 3 Administradora, Mestra emAdministração, Doutoranda pela Fundação Getúlio Vargas (São Paulo - SP), Pesquisadora e Coordenadora de Projetos do Centro Interdisciplinar de Desenvolvimento e Gestão Social (CIAGS) / Núcleo de Estudos sobre Poder e Organizações Locais (NEPOL) da Universidade Federal da Bahia (UFBA), E-mail: paulacs@gvmail.br

2

que medida os interesses por recursos financeiros (e as articulações firmadas neste sentido)estão impactando a efetiva participação em canais de mobilização política e defesa de direitos? A busca por recursos financeiros tem fortalecido verdadeiros processos de p arcerias ou de cooptação? Essas inquietações são discutidas a partir de pesquisa bibliográfica. Argumenta-se que a auto-sustentabilidade das OSCs enfatizada nos discursos contemporâneos não passa de um mito na realidadebrasileira e que uma organização em si não precisa ser eternamente sustentável, mas os problemas sociais que se propõem a resolver é que devem ter soluções sustentáveis. Neste caso, a própria organização pode tornar-se desnecessária ao longo do tempo: ela não deve ser um fim em si mesma, o foco deve ser a missão social, devendo assim apoiar-se no fortalecimento institucional para alcançar asustentabilidade.

Introdução O contexto dos anos 90 colocou em evidência as organizações da sociedade civil (ou o chamado terceiro setor4), provavelmente, em decorrência das suas próprias conquistas e do fortalecimento da perspectiva de parceria entre as esferas do Estado, mercado e sociedade civil organizada (MELO, 2002). Esta perspectiva de parceria foi fomentada a partir dos anos 80, com as mudançasocorridas na gestão de políticas públicas no Brasil (FARAH, 2001) e, especialmente, de forma mais explícita, a partir do Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado de 1995 (MORALES, 1999). Fatores como a dita escassez de recursos para atender as crescentes demandas provocadas pelas mazelas sociais e o aumento das iniciativas para diminuir a ação provedora / reguladora do Estado fortalecendo o...
tracking img