Surdez

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6694 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ÍNDICE

Introdução.............................................................................................................p. 2

Integração: Conceito em reflexão....................................................................... p. 4

I. A Integração do aluno surdo na escola regular
1 – Condições de colocação: turmas especiais ou turmas regulares..... p. 6
2 – O papel doprofessor no processo de integração do aluno surdo....p. 7
3 – O papel da escola no processo de integração do aluno surdo...........p. 9
4 – O papel da família no processo de integração do aluno surdo........ p. 11
5 – A importância da comunicação para a criança com surdez
5.1 – Linguagem e língua: Conceitos....................................................p. 135.2 – A aquisição da linguagem na criança com surdez......................p. 14
5.3 – A comunicação com o aluno surdo, na sala de aula...................p. 16
6 – A adequação do currículo ao aluno surdo..........................................p. 17

II. A Geografia no contexto da surdez
1 – A importância da comunicação não verbal em Geografia................p. 19
2 – Aimportância da leitura no ensino da Geografia ao aluno surdo.............................................................................................................p. 21
3 – A metodologia e os níveis de desempenho da Geografia aplicados ao aluno surdo..................................................................................................p. 22
III. A Adaptação de umaSub-unidade Didáctica a Alunos com surdez.....p. 25
Conclusão..............................................................................................................p. 66

Bibliografia……………………………………………………………………...p. 68

INTRODUÇÃO

Se é verdade que há ainda um longo caminho a percorrer, não o é menos que o século XX foi o século das crianças com a consagração dos seus direitosfundamentais e entre eles figura o da educação.
A Declaração Universal dos Direitos do Homem estipula no n.º2, do artigo 26, que “Toda a pessoa tem direito à educação” e que esta “deve visar a plena expansão da personalidade humana e o reforço dos direitos do homem e das liberdades fundamentais (...)”(n.º2 art.26 DHDH).
O direito à educação constitui um direito humano decorrente da dignidade edo valor da pessoa humana visando o desenvolvimento da sua personalidade e a sua autonomia ética.
Em conformidade com a Declaração, ele é igualmente protegido nos artigos 13º e 15º do Pacto Internacional dos Direitos Económicos Sociais e Culturais que referem “Os Estados Partes no presente acordo reconhecem o direito de toda a pessoa à educação (...)”(art.13º) e o direito de participar navida cultural (alínea a), n.º 1, art.15º).
É como direito fundamental, inalienável, absoluto, intemporal e imutável que a educação integra a Constituição da República Portuguesa. Assim o artigo 73º da Constituição da República Portuguesa, referente aos direitos e deveres culturais, cita “Todos têm direito à educação”, ao qual está subjacente o direito de acesso à escola e o direito deigualdade de oportunidades de acesso e êxito escolar garantidos no artigo 74º do mesmo diploma.
A Declaração Universal dos Direitos da Criança, proclama a educação como um direito primordial, inerente ao desenvolvimento integral da criança que deve “beneficiar de uma educação que contribua para a sua cultura geral e lhe permita em condições de igualdade de oportunidades, o seu juízo pessoal esentido das responsabilidades morais e sociais (...)” (artigo 7º).
Esta Declaração considera ainda que os interesses das crianças devem constituir “o guia daqueles que têm a responsabilidade da sua educação e da sua orientação”, cabendo esta responsabilidade aos pais. À sociedade e aos poderes públicos compete reunir esforços no sentido de favorecer o exercício do direito à criança no acesso...
tracking img