Supply chain - logística

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1795 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Centro Universitário do Norte Paulista





SUPPLY CHAIN

Gestão da Cadeia de Suprimentos













Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais

Administração – 3º A 2012

Professor: Cristiano Foguetti

Alunos: Alesandro I. Rodrigues

Eder Jacob de Souza

Fabio Antonio Borges

Jefferson Jonas Postigo1. Introdução




O presente trabalho tem como objetivo informar de forma resumida e clara o significado da expressão Supply Chain e suas vantagens quando utilizada corretamente. Através de pesquisas mostraremos também os reflexos na vida dos cidadãos quando os conceitos básicos dessa expressão são transpostos. Serão enfocados alguns casos, demonstrando as conseqüências áindústria e ao consumidor.







































2. Revisão de Literatura

Segundo o dicionário da APICS, uma Cadeia de Suprimentos (Supply Chain – SC) pode ser definida como:

• Os processos que envolvem fornecedores-clientes e ligam empresas desde a fonte inicial de matéria-prima até o ponto de consumo do produto acabado;• As funções dentro e fora de uma empresa que garantem que a cadeia de valor possa fazer e providenciar produtos e serviços aos clientes (Cox ET AL., 1995).

Vejamos também algumas outras definições relevantes.

Para o Supply Chain Council, uma SC abrange todos os esforços envolvidos na produção e liberação de um produto final, desde o (primeiro) fornecedor do fornecedor até o (ultimo) clientedo cliente. Quatro processos básicos definem esses esforços, que são: o Planejar (Plan), o Abastecer (Source), o Fazer (Make) e o Entregar (delivery).

Christopher (1998) define SC como uma rede de organizações que estão envolvidas através das ligações a jusante (downstream) e a montante (upstream) nos diferentes processos e serviços e atividades que produzem valor na forma de produtos e serviçosliberados ao consumidor final.

Como praticamente todas as definições apresentadas são convergentes, em termos gerais podemos considerar que uma SC é uma rede de companhias autônomas, ou semi-autônomas, que são efetivamente responsável pela obtenção, produção e liberação de um determinado produto e/ou serviço ao cliente final (Pires ET AL., 2001).

Para entender melhor o SCM, é precisoentender o que é um canal de distribuição e quais suas funções. Primeiramente o canal de distribuição ganhou bastante ênfase tendo sua utilização dentro do marketing, sendo uma ferramenta de eficiência, podendo ser estratégica, na comercialização e distribuição de produtos e serviços. Com o passar dos anos esse canal de distribuição foi se tornando mais complexo ao mesmo tempo em que seu controlediminuía. Diante do surgimento de complexidades e do ambiente cada vez mais competitivo e exigente, o SCM surgiu para atuar de forma sistêmica e abrangente em toda a cadeia empresarial.

A figura a seguir simboliza que a empresa foco tem um conjunto de fornecedores que atua diretamente com ela (first tier sppliers), outro conjunto de fornecedores desses fornecedores (second tier suppliers) e assimpor diante.

Da mesma forma, a empresa foco possui um conjunto de clientes com os quais se relaciona de forma direta (simbolizados pelos distribuidores) e outro com os quais se relaciona de forma indireta (simbolizados pelo varejista e pelo cliente final). A figura indica também os dois sentidos básicos dos relacionamentos que a empresa foco pode conduzir. São eles:

• Montante (upstream):no sentido de seus fornecedores;

• Jusante (downstream): no sentido do cliente final.




[pic]



Christopher (1999), também destaca em seu livro que a organização ágil não somente procura colocar o cliente no centro do negócio, mas projeta todos os seus sistemas e procedimentos, com o objetivo principal de melhorar a velocidade e a confiabilidade da resposta.

1. Evolução...
tracking img