Sumula schreber

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4387 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS


1. HISTÓRIA DO PACIENTE


Daniel Paul Schreber nasceu em 1842, provinha de uma família de burguesa protestante. Submeteu-se com docilidade ao despotismo pedagógico paterno, sendo um aluno aplicado, de “natureza tranqüila, quase sóbria, sem paixão, com pensamento claro, cujo talento individual se orientava mais para a críticaintelectual fria do que para a atividade criadora de uma imaginação solta”. Seu principal interesse era o estudo das ciências naturais, em particular a então moderna teoria da evolução. Teve uma sólida formação cultural, sabia grego, latim, italiano e francês, conhecia história, ciências naturais e literatura clássica, era um exímio pianista e possuía conhecimentos jurídicos.
Sua mãe, LouiseHenriquetta Pauline Haase (1815-1907), era uma mulher pouco afetiva, deprimida e inteiramente dominada pelo marido. Seu pai, Daniel Gottieb Moritiz Schreber, era médico ortopedista e pedagogo, autor de vários livros sobre a educação de crianças. Era extremamente rígido e moralista na sua doutrina educacional e no controle sobre todos os aspectos da vida. Ele aplicou pessoalmente nos seus filhos ospróprios métodos.
Muito dos antepassados de Schreber deixaram obra escrita sobre Direito, Economia, Pedagogia e Ciências Naturais, em que são recorrentes as preocupações com a moralidade e com o bem da humanidade. Essas obras tinham como lema a frase “Escrevemos para a posterioridade”.
Em 1859, o pai de Schreber fica com comprometimento cerebral irreversível devido a um acidente comuma barra de ferro cai sobre a sua cabeça, e passa fechado no quarto e em tratamento os três anos de vida que ainda lhe restavam, quando morre em 1861. Nos últimos anos de vida apresenta um quadro de neurose obsessiva grave com impulsos homicidas. Schreber tinha 19 anos e encaminhava-se para o estudo de direito, seguindo as pegadas do irmão mais velho, Daniel Gustav.
Em 1877, acontece maisuma grave perda na família: o irmão mais velho de Schreber, aos 38 anos, se suicida com um tiro na cabeça quando acabara de ser nomeado para o cargo de conselheiro do Tribunal.
Daniel Paul, como único descendente varão, fica encarregado então de resgatar e perpetuar a tradição familiar que exigia grandes feitos na área intelectual ou uma descendência à qual pudesse delegar essa missão.Assim, sua primeira providencia foi procurar uma noiva e, um ano depois da morte do irmão, se casa com Ottin Sabine Behr, quinze anos mais jovem, proveniente de um família de atores de teatro, de nível social inferior aos dos Schrebers. É descrita como de temperamento infantil, tendo dado ao marido pouco apoio durante sua doença.
Parece ter sido um casamento de conveniência para ambos:para ele, o atrativo de uma pessoa jovem, e, para ela, a ascensão burguesa assegurada.
Sabe-se que Ottin teve ao todo 6 abortos e, em 1903 o casal Schreber adota uma menina órfã de 13 anos, com a qual Schreber tem um excelente relacionamento, marcado pela ternura e pela camaradagem, fazendo juntos, longas excursões a pé pelas florestas e montanhas da região de Dresden, onde constrói umanova casa.
Morre em 1907, a mãe de Schreber e ele não parece ficar muito afetado pela perda, reagindo apenas com um pouco de insônia por alguns dias.
No mesmo ano, a esposa de Schreber sofre um derrame cerebral, que resulta em uma afasia por quatro dias. Ele reage mal a esse episódio e seu estado se agrava rapidamente. Em outubro desse ano, é procurado por membros das AssociaçõesSchrebers que se pretendem herdeiros das idéias de Seu pai e lhe pedem apoio para formalizar seu reconhecimento legal como verdadeiras. Schreber es Schrebers que se pretendem herdeiros das idal, que resulta em uma afasia por quatro dias. é convocado a opinar e conferir legitimidade aos pretensos herdeiros do legado paterno.
A carreira de Schreber como jurista, funcionário do Ministério da...
tracking img