Sujeito ativo, passivo e objeto de um crime

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (445 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Notícia publicada no Jornal Regional, da cidade de Dracena/SP, do dia 24/10/12, retirada pelo site http://www.portalregional.net.br/noticias/?id=33654
Mãe e filha que teriam mandado matar lavradorem Lucélia são transferidas de Dracena para o presídio de Tupi Paulista
24/10/2012 - 04h26
Portal Regional / Da Redação
Cristiane Pereira Castro e sua mãe Maria Inês dos Santos, de Lucélia sãoacusadas de serem as mandantes da morte do lavrador José Laércio Evangelista, de 47 anos, amásio de Maria Inês.
Ontem (23) por volta de 10 horas, Cristiane Pereira Castro, de 27 anos, e Maria Inês dosSantos, de 50, ambas residentes na zona rural de Lucélia foram transferidas da cadeia de Dracena para o presídio feminino de Tupi Paulista. Elas são acusadas de serem as mandantes da morte do lavradorJosé Laércio Evangelista, de 47 anos, amásio de Maria Inês.
Consta na polícia que na segunda-feira (22) às 18h05, a polícia daquela cidade  foi avisada de que havia um cadáver quase que totalmentequeimado e com um corte no pescoço, na propriedade rural do bairro Santa Inês.
O corpo foi identificado como sendo de José Laércio, que era conhecido pelo apelido de “Laca”.
A investigação comandadapelo delegado Rodrigo Pigozzi Salabarse em diligências rápidas descobriu que Maria Inês e Cristiane sempre foram agredidas pelo lavrador. Uma testemunha foi localizada pela Polícia Civil e relatou àautoridade, que Cristiane e Maria Inês contrataram alguns indivíduos para dar fim à vida de José Laércio.
Um dos envolvidos no crime seria um ex-amásio de Cristiane que agiu com a ajuda de outroscomparsas.
Segundo a testemunha, as duas entregaram certa quantia em dinheiro ao autor do crime como pagamento da execução da vítima.
Ele (vítima) teria sido identificado como sendo José Carlos Costa,vulgo Nego, morador de Guapiaçu, na região de São José do Rio Preto.
Maria Inês teria desmembrado metade da chácara registrada em nome da vítima, seu companheiro e essa propriedade foi o motivo do...
tracking img