Stryphnodendron barbadetimam

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

A Stryphnodendron barbadetimam é uma espécie pertencente à família Fabaceae e distribui-se amplamente pelo cerrado brasileiro. O cerrado está entre os biomas de maior diversidade florística do planeta e figura entre as regiões do mundo com a biodiversidade mais ameaçada de extinção (ALMEIDA, et al, 2010).

Composição e estrutura química
As cascas possuem em torno de 20% emtaninos totais. Das cascas foram isolados, a partir de um extrato acetona:água, diferentes taninos condensados, entre eles: flavan-3-óis, prodelfinidinas e prorobinetinidinas. Os taninos hidrolisáveis são caracterizados por um poliol central, geralmente beta D-glicose, cujas funções hidroxilas são esterificadas com o ácido gálico, já os taninos condensados são oligômeros e polímeros formados pelapolicondensação de duas ou mais unidades flavan-3-ol e flavan-3,4-diol. (SIMOES, et al, 2010).



Atividades farmacológicas
O extrato liofilizado do barbatimão, bruto e em frações de polaridade crescente, foi capaz de inibir o crescimento de Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa. A fração acetônica do extrato bruto do Stryphnodendron barbadetimam em modelos deinflamação aguda e crônica, apresentou diminuição significativa no edema de pata de rato induzido por carragenina e dextrana, confirmando a diminuição da permeabilidade vascular (SIMOES, et al, 2010).
É capaz de curar feridas, queimaduras e inflamações através da formação de uma camada protetora sobre a pele e mucosa danificada, ocorrendo, abaixo desta o processo natural de cura (SIMOES, et al,2010).

OBJETIVO
Extração e caracterização de taninos presentes em drogas vegetais.

MATERIAIS E MÉTODOS
Solventes e reagentes
- Cascas do caule pulverizado de Stryphnodendron barbadetimam;
- Pisseta com agua destilada;
- Acido cloridrico a 10%;
- Soluçao de gelatina a 2,5%;
- Soluçao aquosa de cloreto de ferreo a 2%.

Materiais

- Balança analítica;
- Pisseta com águadestilada Papel para pesagem;
- Cloreto de sódio Espátula metálica;
- Solução a 2% de sangue animal em solução fisiológica Erlenmeyer 125 mL;
- Solução fisiológica (cloreto de sódio a 0,9%);
- Tripé de ferro com tela de amianto;
- Acido clorídrico a 10% Bico de Bunsen;
- Solução de gelatina a 2,5% Algodão;
- Solução aquosa de cloreto férrico a 2% Funil de vidro;
- Suporte universal com anel deferro;
- 5 Tubos de ensaio grandes com tampa;
- Suporte para tubo de ensaio;
- Bastão de vidro;
- 3 pipetas de Pasteur.
Métodos
1. Extração dos taninos

- Foi pesado 1 g da droga pulverizada em papel de pesagem, e transferido para um Erlenmeyer e adicionado 30 mL de água destilada.
- Foi aquecido sobre a tela de amianto e bico de Bunsen durante de 5 minutos.
- Após o resfriamento,foi filtrado em algodão e lavado o resíduo com pequena quantidade de água destilada.

2. Reação com gelatina
- Foi colocado 2 mL do extrato em um tubo de ensaio, juntamente com uma gota de acido clorídrico a 10%. Em seguida foi adicionado, gota a gota e sem agitar a solução de gelatina a 2,5%.
- Foi feito a técnica até aparecer a turvação da solução ou precipitado da gelatina com os taninos.3. Reação com cloreto férrico
- Foi adicionado em um tubo de ensaio 2 mL do extrato, 5 mL de água destilada e 3 gotas de solução aquosa cloreto férrico a 2%.
- Após esse procedimento, foi observada a formação de coloração azul para taninos hidrolisáveis e verde para os condensados.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Depois de ter pesado a droga pulverizada em papel de pesagem, a mesma foitransferida para um erlenmeyer juntamente com água destilada. Essa mistura foi levada ao fogo e ferveu-se por 5 minutos para que ocorresse a extração dos taninos hidrolisáveis.
Após a extração, a mistura foi filtrada com a ajuda de um funil com algodão. Foi utilizado um tubo de ensaio para colocar 2 ml do extrato da planta juntamente com 1 gota de ácido clorídrico a 10%. O ácido clorídrico tem a...
tracking img