Sssss

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8526 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Rio de Janeiro Micropolítica do Trabalho e o Cuidado em Saúde

ASSISTÊNCIA DOMICILIAR NA SAÚDE SUPLEMENTAR: REVELANDO OS PROCESSOS DE TRABALHO Túlio Batista Franco
Psicólogo sanitarista, Prof. Dr. da UFF

Emerson Elias Merhy
Médico sanitarista, Prof. Livre Docente da UFRJ

André Amorim Martins
Psicólogo, Mestrando em Clínica Médica na UFRJ

Carla Almeida AlvesPsicóloga, pesquisadora associada Geges/ISC/PROPP/UFF/CNPq

Cristiano Freitas Arantes
Médico, Residente em Medicina Preventiva na UFF

Rosana Freitas Arantes
Assistente Social, Mestranda em Política Social na UFF

Introdução

Há algum tempo já vem se produzindo um consenso em torno dos serviços de saúde, que diz respeito aos seus altos custos operacionais. Tanto os serviços públicosquanto os privados adotaram modelos produtivos que seguem uma lógica segundo a qual há uma alta incorporação e utilização de tecnologias duras e leve-duras, fazendo-as o centro dos processos produtivos. De outro lado, se ressentem dos custos elevados com os quais são obrigados a lidar, visto que a lógica da maquinaria eleva sobremaneira o valor dos produtos da saúde e não conseguem dar uma respostaeficaz aos problemas de saúde. Esta forma de organizar os serviços foi legitimada pela matriz teórica que vem do relatório Flexner (EUA, 1910) o qual, ao declarar que o ensino médico deve estar voltado à pesquisa biológica e à especialização do conhecimento, subsidiou a reforma do ensino médico e criou em

escala mundial um lastro teórico que induziu a constituição de modelos tecnoassistenciaiscentrados na maquinaria, no saber especializado e na prática prescritiva. O conhecimento do corpo anátomofisiológico passou a matriciar o ensino e a colonizar as práticas assistenciais nos serviços de saúde. O alto custo operacional dos serviços de saúde como já foi dito, gerados a partir deste modelo, foi primeiro sentido pelo sistema público, dependente do financiamento estatal, o qual entra emcrise com a crise econômica mundial, de caráter recessivo, nos anos 1970. Esta conjuntura reduziu a capacidade de financiamento dos estados nacionais, que passaram a adotar políticas de austeridade financeira, com restrição de gastos, tornando as políticas sociais e entre elas a de saúde, vulneráveis à impiedosa intervenção dos governos que vêm a se constituir nesse quadro econômico (Franco, 2004).Por outro lado, algumas iniciativas de organização de serviços de saúde tentaram inaugurar novas práticas e modos de produção do cuidado, cujos efeitos poderiam ser considerados no âmbito do esforço em substituir o modelo hegemônico. Entre eles destacam-se a Promoção à Saúde, surgida no Canadá nos anos 1970. Dando seguimento a esse esforço foram discutidas no âmbito da Conferência Internacionalsobre os Cuidados Primários em Saúde, realizada em Alma Ata, em 1978, outras formas de organização das práticas de saúde, com objetivos voltados à promoção e prevenção de agravos. No Brasil a maior expressão de um esforço realizado com esse objetivo é o Programa Saúde da Família. No entanto esses modelos não impactaram substancialmente o modo de produção do cuidado, permanecendo o processo detrabalho sob a hegemonia flexneriana. As práticas de produção do cuidado seguem ainda muito centradas no ato prescritivo, na produção do procedimento. Se na saúde pública a proposta da substituição de certos modelos por outras formas de organização da produção do cuidado se deu por esse rumo, o qual citamos anteriormente, na saúde suplementar no enfrentamento dos altos custos prevaleceu uma diretrizque foi produzida no contexto dos negócios, do mundo da economia e dos contratos. Nos EUA a lógica prevalecente foi a da “atenção gerenciada”, que busca mudar o modelo através de contratos com os prestadores, especialmente os médicos prescritores, impondo-lhes um certo controle da sua micro-decisão clínica, tentando exercer a regulação da sua prescrição transferindo parte da sua decisão para a...
tracking img