Ssa 3

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5600 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEM A SERIADO DE AVALIAÇÃO – 3ª FASE – VESTIBULAR/2011
DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Não deixe de preencher as informações a seguir. Prédio Sala

Nome

Nº de Identidade

Órgão Expedidor

UF

Nº de Inscrição

A TENÇÃ O Ø Ab ra es te Cad er no, qu and o o Fis c al de Sal a auto riz ar o in íc io d a Pro va. Ø Ob s erve s e o Ca der no es tá c o mpleto. Ele de ve rá c onte r ass egui ntes dis c iplin as : L ín gua Portug ues a (G ram átic a e Lite ratu ra ), Líng ua Es tra ng eira, Matemátic a, F ís ic a e Q u ímic a, c ada uma c om 06 q ues tões . Voc ê de ver á as s inal ar, a pe nas , a Pr ov a de L íng ua Es tra ng eira (Ingl ês ou Es pan hol ) de s ua o pç ão. Ø Se o C ad ern o es tive r inc o mplet o o u c om al gum d efeito gráfic o q ue l he c aus e d úvi das ,informe, ime diatam ente, a o Fis c al. Ø Uma v ez da da a or dem de in íc io da P ro va, pre enc h a, n os es p aç os a pro pri ad os , o s eu N ome c ompleto, o Núm ero d o s e u Doc um ento de Ide ntida de, a Unid ad e d a F ed eraç ão e o Núm ero de Ins c riç ão. Ø Para re gis trar as alte rn ativas es c olhidas nas q ues tões da P ro va, voc ê rec eb e rá um Cart ãoRes p os ta de L eitur aÓtic a. Verifiqu e s e o N úme ro de Ins c riç ão imp res s o n o C artã o c oinc ide c om o s eu Núme ro d e Ins c riç ão. As b olhas c ons tantes do Cart ão- Res pos ta de vem s er pre enc hi das totalme nte, c om c aneta es fer og ráfic a az ul o u pr eta. Ø Pree nc hido o C artã o- Res p os ta, entre gu e-o ao Fis c al, juntam ente c om es te Ca der no e dei xe a s ala em s ilênc io.

BOASORTE!

1

3º ANO/1º dia

LÍN GUA PO R TUGU ES A GRAMÁTICA E LITERATURA

Texto A A morte do livro A morte do livro como veículo da literatura já foi profetizada várias vezes na chamada Época Moderna. E não por inimigos da literatura, mas pelos próprios escritores. Até onde me lembro, o primeiro a fazer essa profecia foi nada menos que o poeta Guillaume Apollinaire, no começo do século XX.Entusiasmado com a invenção do gramofone (ou vitrola), acreditou que os poetas em breve deixariam de imprimir poemas em livros para gravá-los em discos, com a vantagem – segundo ele, indiscutível! – de o antigo leitor, tornado ouvinte, ouvi-los na voz do próprio poeta. A profecia estava equivocada, mas o erro do poeta é compreensível, já que, com o gramofone, os poetas modernos estariam mais próximosdos antigos aedos (Na Grécia Antiga, assim se chamava o cantor que apresentava suas composições religiosas ou épicas, acompanhando-se ao som da cítara.) De qualquer modo, Apollinaire, que foi um bom poeta, revelara-se um mau profeta, já que os poetas continuaram a se valer do livro para difundir seus poemas, enquanto o disco veio servir mesmo foi aos cantores e compositores de canções populares,que são de fato os aedos modernos. E a tal ponto que houve quem afirmasse a substituição do poema pela canção popular: a poesia teria, assim, por morte do poema, se transferido do livro para o disco. Mas ainda desta vez os propagadores de maus presságios pisaram na bola, uma vez que, décadas depois dessa profecia, os livros de poemas continuaram a ser editados, com a ajuda, hoje – vejam vocês! –da revolucionária tecnologia da informática. (Mas já há quem garanta que o livro – e não só o de literatura – vai morrer agora, substituído pelo computador. Mal sabe essa gente que há 40 anos inventei o livro-poema, que o computador não pode substituir.) (...) Não concordo com essas previsões da morte do livro e da literatura quando mais não seja porque me parecem simplificadoras da questão. Se éverdade que, só em estado de delírio, alguém afirmaria que mais gente lê livros do que vê televisão, também se equivocaria quem visse nessa diferença de interesses um indício de que em breve ninguém mais lerá livros.
(Ferreira Gullar. Folha de São Paulo. Março de 2006. Adaptado.)

01. Considerando os sentidos e as intenções expressos no texto apresentado acima, podemos perceber que I. o autor...
tracking img