Sr jgd

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1942 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pensando a urbanidade

*
resenha de regina p. meyer Com imenso atraso mas num momento crucial, quarenta anos depois de seu lançamento nos Estados Unidos o livro deJane Jacobs
Morte e Vida de Grandes Cidades
("Life and Death of Great American Cities") chega ao Brasil mas nummomento crucial. Tanto pelas teses que apresenta quanto por nos induzir a um cotejamento entre os problemasurbanosamericanos no início dos anos 60 e a atual situação das exauridas cidades brasileiras, o livro possui ainda uma grandeforça. Já na primeira linha a autora adverte que estaremos diante de um ataque aos fundamentos do planejamentourbano e da reurbanização vigentes nos Estados Unidos a partir da década de 30. Sua investida, que na primeira parte dotexto possui a contundência de um manifesto e nasegunda a força de um verdadeiro estudo, centra-se em questões quedenominamos genericamente de
urbanidade
. É com esse conceito, difícil mas essencial para a abordagem do mundourbano contemporâneo, que Jane Jacobs trabalha. Sem lançar mão de uma definição linear de
urbanidade,
ela percorreos atributos considerados indispensáveis a sua plena manifestação e existência.A sua tese central é bastanteclara: o grau de
urbanidade
de uma cidade, de uma metrópole ou de um bairro dependeintrinsecamente do grau de
vitalidade urbana
ali presente. Vitalidade e decadência não estão no texto de Jacobs emoposição simples, menos ainda em sucessão temporal. Para ela, manejar a complexidade urbana através de planos eprojetos é uma tarefa séria e necessária. Suas análises, histórias, exemplos e citaçõestêm como eixo o reconhecimentodas ações e situações urbanas capazes de gerar ou de destruir essa vitalidade primordial. Relacionando as atividades eos seus espaços, Jacobs procura mostrar com muitos argumentos que as atividades regem a vida urbana e que osespaços que as acolhem devem estabelecer com elas relações de compromisso e aliança.Ora situada na posição de dona-de-casa que observa comargúcia o universo cotidiano que a cerca, ora utilizando umaevidente cultura urbanística, Jacobs trabalha num duplo registro: o vigor e a coerência da "cidade real", produto daspráticas diárias de seus cidadãos, e a debilidade e irracionalidade das cidades que resultam de uma visão teórica da vidaurbana. O tema de Jacobs é o resultado desvitalizante e desurbanizador promovido pelos projetos quedesconhecem oreal funcionamento das cidades. O convívio entre as distintas funções urbanas — morar, trabalhar, passear, comprar,conviver, circular — e tantos outros que comparecem em profusão nos seus exemplos é a base da
vitalidade urbana,matéria-prima daurbanidade. A sua eliminação através de maus projetos, e ela mostra com grande clareza como asformas conflituosas de convívio podem ser mais vitais doque a supressão das distinções através de projetos "sedativos",compromete a própria permanência da vida urbana e da cidade. Além da monofuncionalidade, isto é, a ausência dadiversidade funcional, ruas mal iluminadas, calçadas desprovidas de qualidades mínimas, parques urbanos segregados,quarteirões muito longos, falta de definição precisa entre espaços públicos e privados, excesso de espaçosimprecisos ouresiduais, mau equacionamento do convívio automóvel- pedestre, são alguns dos elementos físicos e espaciais que corroem a
urbanidade.
Na ausência de uma definição explicita de urbanidadeno texto de Jacobs, proponho entendê-la como a relação dinâmica que se estabelece entre as "actividades urbanas" quotidianas, que são algo maior que as "funções urbanas", sempre renováveis eampliáveis, e o espaço público adequado à sua realização. Pelo seu forte comprometimento com o "modo de vida urbano", Jacobs não se limita a exaltar a cidade e a metrópole moderna nem em demonstrar a riqueza da experiência de vida urbana em contraponto com outras formas de organização espacial da sociedade. Estamos equidistantes de um relato nostálgico. Seu objetivo é identificar, através de exemplos...
tracking img