Sr eng

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3575 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A TEORIA DO “C-V-R”

IBS, 2011
Autor: Carlos Gonçalves
Professor Universitário do ISCTE-IUL (ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa)
Departamento de Finanças da IBS (ISCTE Business School)
carlos.goncalves@iscte.pt

ANÁLISE DE RESULTADOS E MARGENS: A TEORIA DO “C-V-R”

1. INTRODUÇÃO
As principais finalidades deste ponto consistem na análise das relações que é possível
estabelecerentre os Custos, o Nível de Actividade e o Resultado.
Estes três elementos, constituem a base de um método que é frequentemente designado
por Teoria do C-V-R : Custo - Volume (ou nível de actividade) - Resultado. As suas
principais variáveis-chave são apresentadas no quadro seguinte:
QUADRO DAS VARIÁVEIS-CHAVE DA TEORIA DO “C-V-R”
• Nível de actividade (Q) - Quantidades produzidas e vendidas;• Preço unitário de venda (p) - Preço que o mercado está disposto a pagar por cada
unidade de output (produto ou serviço);
• Proveitos operacionais (V)- Identificam-se com as vendas do período;
• Custos operacionais (C) - Têm uma componente fixa - custos fixos totais (Cf) - e
outra variável - custos variáveis totais (Cv);
• Custos variáveis (Cv) - Parcela dos custos operacionais que variacom o nível de
actividade;
• Custo variável unitário (c) - Custo de cada unidade (Q) produzida - (pode ser
calculado a posteriori ou a priori) -(1);
• Margem de contribuição (MC) - É o excedente financeiro que não foi absorvido
pela actividade, ou, dito de outra maneira, é a contribuição de cada produto (família
de produtos) para a cobertura dos custos fixos;
• Margem unitária decontribuição (mc), é a que resulta da diferença entre o preço
unitário de venda (p) e o custo variável unitário (c);
• Custos fixos (Cf) - Custos que se mantêm inalteráveis, dentro do seu intervalo de
relevância;
• Resultado (R) - Corresponde, aqui, ao resultado operacional- que também será
designado por (RO).
(1)- Os custos variáveis incluem:
- os custos variáveis de produção e de distribuição(directos e indirectos);
- os custos fixos directos (mão de obra directa, amortizações específicas ligadas
à actividade e certos fornecimentos externos)

Docente: Carlos Gonçalves

1

2 - A TEORIA DO C-V-R
Note que, ao fazer depender do nível de actividade a variação dos custos variáveis estáse a fazer uma simplificação, de aplicação muito discutível a empresas com produtos
diversificados - osfactores produtivos a utilizar no fabrico do produto podem ter
diferenças substanciais.
Outra simplificação, que deve reter, diz respeito à citada inalterabilidade,
relativamente ao nível de actividade, do custo fixo total. Esse pressuposto poderá, em
termos unitários, originar uma das seguintes situações:
Nível de actividade
Aumenta
Mantém
Diminui

Custo fixo unitário
Diminui
MantémAumenta

Da análise desta figura, concluirá, certamente, que o custo fixo unitário varia no
sentido inverso da variação do nível de actividade
Para além dos pressupostos mencionados, a utilização desta teoria exige, ainda, que se
observem, também, os que constam do quadro seguinte:
O nível de actividade é o único factor gerador de proveitos e de custos;
Possibilidade de classificar oscustos totais em fixos e variáveis;
A inalterabilidade do preço de venda;
A inalterabilidade dos custos fixos, dentro de um dado intervalo de relevância,
correspondente ao limite máximo do nível de actividade que suporta essa condição
dos custos fixos.
• Porque o alvo principal da análise é a zona económica da empresa, não se
consideram os efeitos da função financeira nem das operaçõesextraordinárias. Ou
seja, ignoram-se os proveitos e os custos financeiros, bem como os proveitos e
custos extraordinários.






Face ao conjunto dos pressupostos apresentados, importa tirar as seguintes conclusões,
sobre esta teoria:
• Trata-se de um método essencialmente (mas não exclusivamente) vocacionado para
a gestão do ciclo das actividades operacionais;
• O seu universo de...
tracking img