Sotaques

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1002 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE MACHADO DE ASSIS – FAMA
CURSO DE LETRAS: PORTUGUÊS/LITERATURA

A DESVALORIZAÇÃO DOS SOTAQUES REGIONAIS NA MÍDIA BRASILEIRA

NAISA DE OLIVEIRA DOS SANTOS

Rio de Janeiro
2010
FACULDADE MACHADO DE ASSIS – FAMA
CURSO DE LETRAS: PORTUGUÊS/LITERATURA

A DESVALORIZAÇÃO DOS SOTAQUES REGIONAIS NA MÍDIA BRASILEIRA

Projeto de PesquisaDisciplina: Metodologia da Pesquisa Científica
Profª: Selma Rosa de Oliveira
Curso: Letras Português/Literatura
Período: 5º
Aluna: Naísa de Oliveira dos Santos

Rio de Janeiro
2010
TEMA:
Sotaque na mídia brasileira

TITULO:A desvalorização dos sotaques regionais na mídia brasileira

DELIMITAÇÃO DO TEMA:

Considerando o interesse e a curiosidade do pesquisador acerca do desaparecimento dos sotaques regionais nas novelas, a não ser de forma estereotipada, e, principalmente, no telejornalismo das grandes emissoras de televisão, propomos essa pesquisa de forma a entender como e o porquê ocorre essadesvalorização, através da leitura do livro Sotaques na Tv entre outros textos sobre esse assunto.

PROBLEMA:
Com a imposição da mídia sobre a desvalorização do sotaque esses jornalistas e repórteres que o possuem acabam por perder sua identificação pessoal e regional. Com isso, a tendência é diminuir cada vez mais a presença dos sotaques na televisão brasileira, o que acarretará umbanimento das diferenças midiáticas das regiões brasileiras, principalmente a nordestina. Por que razão esses sotaques não são valorizados, sendo seu falante obrigado a seguir o padrão de fala da região sudeste? De que forma essa desvalorização pode prejudicar a propagação da cultura dessas regiões?

HIPOTESE:
Sobre a hipótese, ela é provisória, pois ainda estou pesquisando e lendo sobreo assunto. A idéia de padronizar a fala no meio televisivo brasileiro foi impulsionada com a força que televisão ganhou na década de 1960 no sudeste e com isso o padrão carioca é tido como modela até hoje. Vale ressaltar que esta má difusão se dá principalmente pelo fato das maiores emissoras concentrarem seus interesses no público dessa região. E com essa desvalorização pelo sotaque de outrasregiões, o interesse por descobrir e divulgar a cultura desses lugares acaba se tornando baixo, a não ser, como nas novelas, onde é visível a exploração do sotaque nordestino de maneira estereotipada, tornando-o extremamente preconceituoso por não representar a maioria do público nordestino e ainda gerar complexos.

JUSTIFICATIVA:
O Brasil é um país de dimensões continentais, é mais quenatural que cada região tenha um (ou vários) sotaque. Porém, ao assistir aos telejornais, todos os jornalistas parecem vir da mesma parte do Brasil: do eixo Rio - São Paulo, uma padronização na fala. A preocupação com essa questão da desvalorização dos sotaques é importante, pois a partir desse estudo podemos questionar até onde o meio televisivo controla nossa cultura e dissemina a discriminação deoutros falares brasileiros. A jornalista e mestre em comunicação, Ana Lúcia Medeiros (2006), que pesquisou sobre essa padronização da fala, diz em seu livro Sotaques na TV:

Sendo a televisão um veiculo de grande alcance, e não difunde as variações de sotaque, de certa forma contribui para que o Brasil não conheça o Brasil. As falas, as culturas locais são pouco divulgadas.Verifico que, em determinadas circunstâncias, os sotaques regionais aparecem na tv. Passo, então, a observar o que é padrão; como funciona, como se constrói esse padrão de fala. Uma fala que não é de nenhum lugar do país, especificamente (p.13).

Nesse livro a autora nos mostra os pontos de vista de vários profissionais desse meio, defendendo ou não essa padronização, através das...
tracking img