Sondagem - enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2454 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituto Professor Huberto Rohden

UTI

SONDA NASOGÁSTRICA

SONDA NASOENTERAL

NOME: Rodrigo Vidal Macedo
TURMA: TEC ENF C N
DATA: 25 Abr 10’
PROFESSOR(a): Sueli H.

Sonda Nasoenteral Duboff

[pic]

- Conceito

A sonda nasoenteral é utilizada com freqüência para alimentação enteral, sendo que como característica possui uma ponta pesada e flexível, colocada pelo nariz que chegaaté o intestino, por isso a expressão enteral, que provém de intestino.

- Finalidade

Ela leva o alimento que deve ser o mais simples possível em sua composição visto que ao chegar no intestino uma grande parte do processo digestivo já deveria ter sido realizado.Esse alimento mais simples, permite que haja uma absorção mais completa pelas micro vilosidades que existem no intestino e que sãoresponsáveis pela absorção dos nutrientes.Esse tipo de sonda só deve ser realizado por um profissional - (médico ou enfermeiro).

- Técnica do Procedimento

1-Preparo da sonda:

a- não gelar os tubos plásticos.
b- injetar 10ml de água na sonda.
c- introduzir o fio-guia ou estilete na sonda, certificando-se de que está posicionado frouxamente contra a sonda.
d- mergulhar aextremidade da sonda com o peso no copo d´água.

Justificativa:

a- podem ficar muito rígidos para serem manuseados.
b- remove o ar que pode causar gases.
c- ajuda na introdução.
d- ativa o lubrificante.

2-Para decidir até onde á sonda deve ser inserida para alcançar o estômago, o médico coloca a extremidade distal da sonda na ponta do nariz do paciente e a seguir, estende asonda até o lóbulo da orelha e para baixo até o processo xifóide. Marca a sonda com uma caneta á prova d´ água ou a segura neste ponto.

[pic]

3-O médico aplica lubrificante hidrossolúvel na parte inicial da sonda para reduzir a fricção e o traumatismo, bem como facilitar a inserção.

4-Similar á passagem de uma sonda nasogástrica curta e á colocação de esparadrapo no paciente.

5-Se o balãopossui mercúrio ou água, o médico o segura de forma que o líquido atinga a porção inferior. A seguir,ele aperta o balão fechado para reter o líquido conforme a inserção tem início.

6-Instrua o paciente para respirar pela boca ou para soprar conforme o balão penetra pela narina. Após o início da descida do balão, o médico alivia a apreensão do balão, permitindo que o peso do líquido puxe a sondapara dentro da nasofaringe. Quando a sonda atinge a nasofaringe, o médico instrui o paciente a abaixar o queixo e engolir. Em alguns casos, o paciente pode receber água através de um canudinho para facilitar o ato de engolir conforme a sonda avança. Após a sonda atingir a traquéia, entretanto, o paciente não deve receber água. Isso impede lesões por aspiração. O médico continua a avançar a sondalentamente para evitar que ela se enrole ou se torça no estômago.

7-Após a sonda entrar no estômago, ela passa por meio da peristalse e gravidade para dentro do intestino delgado, posicionar o paciente conforme indicado, para ajudar no avanço da sonda.

Justificativa: isso ajudará a avançar a sonda e passá-la pelo piloro (aproximadamente 2h); a inclinação para a direita é útil

8-Obter umaradiografia do abdômen após introdução da sonda.

Justificativa: confirma o posicionamento.

9-Após a sonda passar pelo piloro, o médico pode orientar a enfermeira para avançar a sonda entre 5 e 7,5cm a cada hora e para reposicionar o paciente. A gravidade e a peristalse irão ajudar a avançar a sonda(avise o médico se não for possível avançar a sonda).

10-O estilete deve permanecer emposição até que o posicionamento da sonda seja confirmado.

11-Certifique-se de manter o comprimento pré-meditado remanescente da sonda bem lubrificado para facilitar a passagem e impedir a irritação.

12-Evite fixar a sonda enquanto a marca pré-medida for mal alcançada, salvo se o médico der ordens em contrário.

13-Após a sonda alcançar a distância necessária, o médico prescreverá uma...
tracking img