Solidariedade social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3270 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
UNIVERSIDADE ANHANGUERA – POLO CRICIÚMA/ SC
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL
SOCIOLOGIA

ANA MARIA FIGUEREDO – 378940
DEISE PAES DOMINGOS - 350920
KARINA ROSA INÁCIO SOUTO - 386137
MARY LANNE LUCIO LOPES – 357654
REJANE DE SOUZA - 393707
SIDNEI ROSA CRISTIANO - 394767







SOCIOLOGIA





Profa. Ma. Cláudia Regina Benedetti





CRICIÚMA, NOVEMBRO DE 2012.
ANA MARIA FIGUEREDO – 378940
DEISEPAES DOMINGOS - 350920
KARINA ROSA INÁCIO SOUTO - 386137
MARY LANNE LUCIO LOPES – 357654
REJANE DE SOUZA - 393707
SIDNEI ROSA CRISTIANO - 394767













SOCIOLOGIA





Trabalho apresentado a disciplina de Sociologia, do Curso Serviço Social, orientada pela Profa. Ma. Cláudia Regina Benedetti






CRICIÚMA, NOVEMBRO DE 2012.

ETAPA 1

SOLIDARIEDADE SOCIALSegundo Durkheim em sua tese de doutorado intitulado de “a divisão do trabalho social”, cuja intenção principal seria mostrar os fatores que possibilitam a estabilidade e a continuação das relações sociais ao longo do tempo e das gerações.

De acordo com sua sociologia, só existe uma sociedade a partir de um consenso entre seus membros. Segundo Durkheim há dois tipos de solidariedadesocial: Solidariedade Mecânica e Solidariedade Orgânica.

Solidariedade Mecânica: Está baseada num grau de consenso entre seus indivíduos, e que ele designa de solidariedade. Esta prevalece naquelas sociedades mais primitivas ou arcaicas, em que agrupamentos humanos são de tipo tribal, formado por clãs, onde seus integrantes compartilham noções e valores tanto no que se refere às crençasreligiosas, como no que diz respeito aos interesses materiais necessários a subsistência do grupo, essa correspondência de valores assegura a coesão social.
Solidariedade Orgânica: É o tipo que predomina nas sociedades ditas “modernas”, da maior diferenciação social e individual, além de não compartilharem dos mesmos valores e crenças sociais, os interesses individuais também são distintos,sendo a consciência de cada indivíduo mais acentuada.
Para garantir a coesão social, onde predomina a solidariedade orgânica, a coesão não está assentada em crenças ou valores sociais, religiosos, tradições e costumes, mas regras de conduta que estabelecem direitos e deveres e se expressam em normas jurídicas, isto é, o Direito.

Nesta sociedade encontramos a ideia de divisão dotrabalho social, que foi sendo ampliada como consequência do desenvolvimento capitalista, o que daria condições para o surgimento das sociedades com solidariedade do tipo orgânica.

Diferenças à parte, afirmamos que tanto a solidariedade orgânica como a mecânica tem em comum a função de proporcionar uma coesão social, ou seja, uma ligação entre seus indivíduos.

Em ambas existiram regrasgerais, como por exemplo de leis sobre direitos e sanções.

Lembrando que nas sociedades mais simples de solidariedade mecânica prevalece regras não escritas, porém de comum acordo e aceitação geral, e mas sociedades mais complexas de solidariedade orgânica existiram leis escritas, aparatos jurídicos mais complexos.

O que une os textos de Durkheim e as declarações tanto a de Direitosdo Bom Povo da Virgínia quanto a Declaração Universal dos Direitos Humanos é o bem comum da população geral, porém a Declaração do Bom Povo da Virgínia está mais próxima da solidariedade mecânica, enquanto a Declaração dos Direitos Humanos se aproxima mais com a solidariedade orgânica.




ETAPA 2



AS DIFERENÇAS ENTRE AS REVOLUÇÕES FRANCESA E AMERICANA



A Revolução Americana foiessencialmente, no mesmo espírito da “Glorious revolution” inglesa, uma restauração das antigas franquias e dos tradicionais direitos de cidadania, diante dos abusos e usurpações do poder monárquico. Na revolução Francesa, bem ao contrário, todo o ímpeto do movimento político tendeu ao futuro e representou uma tentativa de mudança radical das condições de vida em sociedade. O que se quis foi apagar...
tracking img