Sol na visa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1544 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
QUANTO CUSTA UM METRO DE ENGENHARIA?
Ápice e queda da engenharia de projetos no Brasil A engenharia de projetos se desenvolveu no Brasil a partir dos anos 70, onde empresas como a Natron, Promon, Jaakko Poyry, Cenpes-Petrobras dentre outras, de forma a atender a crescente demanda do mercado químico, e em particular do mercado petroquímico, tiveram um ambiente fértil na atratividade deprofissionais, principalmente das universidades. Havia o consenso nos setores empresariais de que o Brasil não poderia se desenvolver sem uma engenharia competente e sem independência do exterior. Aliás, nessa época comprar serviços de engenharia fora do Brasil era quase considerado um crime contra a nação. Os jovens “sentiam” que trabalhar em empresas de engenharia desenvolvendo projetos básicos e dedetalhamento, era uma atividade nobre altamente valorizada pelo mercado. Contudo nessa época, e atualmente, o Brasil não adquiriu competência para desenvolver tecnologia, com raras e honrosas exceções, como Embraer, Emprapa e Cenpes-Petrobras. Normalmente os melhores alunos eram direcionados para projetos. Não havia barreiras para a entrada no mercado de trabalho para os jovens recém formados. Não eraimpedida a participação deles em projetos, quaisquer que fossem. Pelo contrário, havia incentivo. As empresas contratantes delegavam ao mercado a responsabilidade da capacitação dos traineers, que aprendiam com os profissionais seniors já treinados por outros. Engenharia de projetos somente se desenvolve em trabalho on-the-job. Foi assim comigo na Promon e com diversos colegas, a maioria hoje jáprestes a saírem do mercado de trabalho desiludidos, ou fazendo juz a merecidas aposentadorias. Em paralelo as empresas estavam sendo criadas “dentro desse espírito”. Em particular, nos Pólos Petroquímicos que surgiam, o modelo era tripartite: governo (Petroquisa) + iniciativa privada, + sócio-estrangeiro). As empresas adquiriam tecnologia do sócio estrangeiro, que incluía treinamentos no know-howadquirido, que incluía estágios fora do Brasil. Por sua vez, a Petrobras anualmente selecionava estudantes nas universidades e investia em treinamentos específicos. Havia o consenso de que era fundamental o conhecimento do know-how, não somente para possibilitar alcançar a melhor performance operacional possível, como para permitir a otimização dos processos. Muitas empresas criaram plantaspilotos e centros de pesquisas para desenvolvimento e melhoramento de seus processos. Os jovens enxergavam o reconhecimento que era dado à engenharia, inclusive em termos salariais. A concorrência nos exames vestibulares era grande. A relação número de candidatos versos número de vagas era alta O ambiente criado era de respeito e de suporte técnico das empresas contratantes para com as empresas deengenharia de projeto. Ambas sabiam que dependiam uma da outra. Havia o reconhecimento pelos contratantes de um ranking quase que natural para as empresas de engenharia de projetos. Não passava pela cabeça de ninguém comprar engenharia de qualquer um. Havia o reconhecimento e a valorização da engenharia nos projetos. Cenário atual - Epílogo da engenharia de projetos no Brasil Atualmente o cenário écompletamente diferente. Visando reduzir custos, as indústrias desfizeram de seus profissionais de processo, mantendo apenas alguns poucos como responsáveis para conduzir projetos de otimização, ou de ampliação, quase sempre sem o necessário preparo técnico sobre projetos. Passou a ser raro o envio de profissionais
________________________________________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________

____________________________________________________________

WBS GERENCIAMENTO E EMPREENDIMENTOS LTDA. Rua Frederico Simões, 98 – 16º andar, Ed. Advanced Trade Center – Pituba CEP: 41.820-774 Salvador – Bahia Fone: (71) 3273-7500 Fax: (71) 3273-7502 e-mail: wbsltda@wbsltda.com.br...
tracking img