Sofistas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (528 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1 NOTAS DE AULA LUCKESI, C. C.; PASSOS, E. S. Introdução à filosofia: aprendendo a pensar. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2004. MARCONDES, D. Iniciação à história da filosofia: dos pré-socráticos aWittgenstein. 10. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. SOFISTAS 1. Interessaram-se pelas questões éticas, políticas e antropológicas (temas fundamentais no contexto da democracia ateniense). 2. Atuaram nocontexto da democracia ateniense (necessidade do entendimento mútuo, da argumentação, da explicação, da justificativa, na resolução das divergências). 3. Foram professores remunerados de retórica eoratória, fornecendo seus ensinamentos, técnicas e habilidades aos políticos em geral. 4. Desenvolveram a filosofia como prática educativa que considera o ser humano no imediatismo de sua existência.Enfatizavam a procura das soluções pragmáticas para o momento. 5. Desenvolveram uma formação do cidadão para a participação na vida social e política. O objetivo do seu ensinamento era educar o cidadãopara viver o presente imediato. Foco pragmático – ênfase nas questões práticas e imediatas: assume o poder quem for capaz de obter os votos dos pares (necessidade da argumentação e da discussão).PROTÁGORAS 1. Principal sofista, defensor da tese: “O homem é a medida de todas as coisas, das que são como são e das que não são como não são”. 2. Concepção antropológica de sustentação da visãopolítica de Protágoras: humanismo e relativismo. 3. O conhecimento depende do ser humano e das circunstâncias, podendo variar de acordo com a situação – ênfase nos dados factuais (não há instânciastranscendentes aos fatos) – e de cada pessoa (opinião pessoal como critério para as decisões na vida prática). A verdade é relativa e subjetiva. 4. Defendia a importância da retórica e da dialética comotécnicas do discurso argumentativo no contexto da produção de consensos em relação às questões políticas. 5. Não há verdade completa, absoluta e universal. Todos têm seus interesses e motivos. Importância...
tracking img