Sofistas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1836 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A CONTRIBUIÇÃO DOS SOFISTAS
O movimento sofístico aparece na Grécia no século V. Estes
possuíam características particulares, tais como: eram professores ambulantes que iam de cidades em cidades ensinando os jovens, ensinavam por dinheiro, conquistavam grande êxito social
devido ao estilo oratório e retórico, mas fundamentalmente pedagogo.
Tinham pretensões de que sabiam tudo e tudoensinavam.
A polis vive um período muito conturbado neste momento, onde
a ciência envolvia quase todos os campos de investigação. A vida
econômica está mudada em face do alargamento das atividades
produtivas e do incremento das relações exteriores. A educação
tradicional, à base de música, rítmica e ginástica, tornara-se insuficiente para preparar aqueles que desejavam intervir de maneira
eficaz naarena política.
A palavra sofista deriva da mesma raiz Sofia, sabedoria. A
sofística põe o problema do ser e do não- ser, mas o propósito de si
mesma e, portanto, do homem. Ela tinha um caráter público, de
modo que fosse dirigida aos cidadãos. Os sofistas de maior importância foram Hípias, Pródico, Eutidemo, Protágoras e Górgias.
O uso da palavra “sofista” é empregado em sentido elogiosopelos escritores do século V. Mas a partir da guerra de Peloponeso
(431-404 A.C.) o termo adquire um sentido pejorativo e desfavorá-
vel, já que suscitaram reações opostas dos tradicionalistas. Aristóteles
qualifica-os de “traficantes de sabedoria aparente, mas não real.”
(Soph. EI, I 165 a 21). Platão realça a sua vaidade como “caçadores interessados de gente rica, vendedores caros de ciência nãoreal, mas aparente.” (Mênon 91c; Sofista 231d; Crátilo 403).
O aparecimento da Sofística, no século V A.C., não se registrou por acaso, mas em decorrência do fato histórico da democratização de Atenas que, à época de Péricles renunciara ao
regime aristocrático. As necessidades às quais os Sofistas procuravam atender eram de todas as cidades gregas democráticas, onde agora todo e qualquercidadão podia participar da vida
na polis. Péricles abria frente agora para uma virtude política
que não mais dependeria da tradição, da família ou do sangue,
mas sim de uma nova pedagogia, cujo pressuposto é a igualdade e liberdade de todos os cidadãos.
Foi um período de culto às grandes personalidades e através
da necessidade de se educar o jovem cidadão nas mais diversas
artes com uma formaçãomais ampla, acompanhada de um domí-
nio exato da língua e da flexibilidade e agudeza dialética necessárias
para derrotar o adversário, nada melhor que os sofistas que sabiam falar sobre tudo para preparar tais jovens para assumir a dire-
ção do governo da polis.
Um fato que motivava os sofistas e valorizava as suas orienta-
ções era a circunstância de que, na Ágora (reunião dos cidadãos
nocentro da cidade como um debate para discutir os problemas da
polis), os cidadãos expunham oralmente, diante dos juízes, as suas
próprias causas.12 Embora defendessem, algumas vezes, teses
absurdas, provocando reações, não tinham o hábito de fundar seus
argumentos em princípios religiosos, daí Hans Welzel ter realçado
que o aparecimento dos sofistas trouxe para o espírito grego o
advento daIlustração.13
Na Filosofia a sofística representa uma crise, na qual a ciência
correu o perigo de petrificar-se, convertendo-se em utilitarismo e
em retórica vazia. Tanto que os sofistas possuíam um certo
relativismo na medida em que fixavam-se na impermanência e
pluralidade e eram subjetivistas ao ponto de apreciarem cada coisa
como lhes parecesse. Eram céticos e indiferentes quanto aaspectos morais e religiosos. Abusavam de uma frivolidade intelectual
onde podiam confiar ilimitadamente no poder da palavra.
Os sofistas conseguiram trazer um giro copernicano na filosofia
grega, que abandonou suas investigações cosmológicas pela fase
da antropologia. Pelo fato de não terem deixado escritos, suas idéias são conhecidas pelas obras de seus adversários, especialmente pelos diálogos...
tracking img