Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1048 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Estudo Dirigido
Fordismo e Taylorismo

Estudo dirigido:
Utilizando como referência as coordenadas teóricas e metodológicas oferecidas pelas perspectivas sociológicas de Karl Marx e Friedrich Engels, Emile Durkheim e Max Weber e seus respectivos diagnósticos sobre a modernidade, analise e explique o Taylorismo e o Fordismo.

IntroduçãoSabendo-se que o Fordismo foi o nome dado ao modelo de produção de automóveis, instituído pelo engenheiro Henry Ford, que consistia em aumentar a produção através do aumento de eficiência e baixar o preço do produto, resultando no aumento das vendas. E o Taylorismo é um método de concepção de produção em massa, baseada em um método científico de organização do trabalho, desenvolvida pelo engenheiroamericano Frederick W. Taylor. Fica claro que ambos revolucionaram a produção industrial, pois tinham como objetivo maximizar o lucro através do aumento da produção de automóveis em menor tempo possível (antes em horas, depois em minutos). Estas formas de trabalho gerou na época uma desordem financeira e psicológica para as famílias e principalmente pra quem não era absorvido por esse mercado. Para asociologia o ambiente pode determinar o comportamento humano e a sociedade evolui mesmo sem querer ou percebermos.

Karl Marx e Friedrich Engels
Para Karl Marx, fundador do comunismo moderno, foi feito um discurso por Friedrich Engels, um de seus melhores amigos e colaborador, que declamou em seu funeral: “Marx era, antes de tudo, um revolucionário. Sua verdadeira missão navida era contribuir, de um modo ou de outro, para a derrubada da sociedade capitalista e das instituições estatais por estas suscitadas, contribuir para a libertação do proletariado moderno,...”. Eles visavam o sistema Taylorista como método de organização da estrutura social. Segundo o Marxismo, o trabalho humaniza e com o trabalho há interação social, há uma troca econômica, pois toda sociedadeprecisa produzir o necessário para sua existência. E segundo eles, a economia determina tudo na sociedade capitalista.
Marx e Engels afirmavam que o fenômeno fundamental da sociedade é o trabalho, que antes era algo positivo e se tornou algo negativo pela alienação dos trabalhadores (no início), e dos donos de fabricas. Já o protestantismo, de acordo com os estudos de ambos,tornou o lucro e o capitalismo éticos, o que antes não era. Segundo Engels, o trabalho determina a cultura e os valores da sociedade. O trabalho tira o homem da natureza e o homem passa a transformá-la. Sabia-se que as empresas eram a sociedade civil na época. Defendiam que o socialismo deveria tomar o lugar do capitalismo, e que isso aconteceria quando os trabalhadores deixassem de ser alienadospelo trabalho, assim como acontecia com os operários das fábricas taylorista e fordista em seu início.
Emile Durkheim
Durkheim é considerado um dos pais da Sociologia moderna, tendo sido o fundador da escola francesa, estudou a divisão do trabalho social, posterior a Marx, que combinava a pesquisa rotineira com a teoria sociológica. Segundo ele, a sociedade era um caos e fugiado tradicionalismo social. As pessoas com diferenças, que fogem do tradicional fazem parte da sociedade moderna, pois as pessoas se diferenciam uma das outras. A base de estudo de Durkheim é que o sujeito está para a sociedade. Uma sociedade sem regras claras, sem valores e sem limites leva o ser humano ao desespero. A sociedade de trabalhadores e familiares da época das fábricas em seu surgimentoeram alienados pela inovação fabril, porém, depois perceberam e se uniram em uma consciência coletiva da exploração trabalhista nas fabricas, principalmente fordistas e tayloristas. Para Durkheim a sociedade só funciona se for coletiva e na sociedade moderna não vai deixar de haver a consciência coletiva.
Preocupado com o desespero que pairava na época, Durkheim se dedicou...
tracking img