Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (255 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O artigo explora os vínculos entre história e teoria política em Aristóteles. A
tal fim, realiza uma análise da estrutura interna de A Constituição de Atenas etenta indagar,
por meio da mesma, que tipo de vínculos se tornam evidentes se pensarmos, em
conexão com a Política, a construção da teoria em função dos fatos e,vice-versa, a colocação
dos fatos em função da construção teórica. A partir dessa chave de compreensão
recíproca, levanta-se a conclusão de que a formulaçãoteórico-política de Aristóteles
pretende levar em conta a evidência histórica e, para isso, incorpora-a na sua visão da
evolução natural e social da polis.Palavras-chave: Aristóteles – história – política – polis.
O caráter provisório do saber e, desde o ponto de vista técnico, a precariedade
do aparato metodológico econceitual de Aristóteles parece ser um de
seus traços teóricos proeminentes2. Mais de um comentador chegou a imputarlhe,
assaz injustamente, uma subversão (e umasubmissão) dos fatos em relação
à teoria, convertendo uma real carência de meios e instrumentos em uma falha
incorrigível de seu arrazoar a partir de princípios.Hoje, que podemos revalidar
várias de suas noções epistemológicas, não só temos que destacar seu proceder
geral e seus métodos de investigação empírica, como pôrde relevo o estreito
vínculo que aquelas exibem no tocante à evidência e à teoria. Barnes, referindo
um fragmento que o atesta, escreve:
Aristóteles reconoceexplícitamente este aspecto especulativo
de su descripción y sostiene explícitamente que la
especulación está subordinada a la observación. La teoría es in-
tracking img