Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2047 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Piauí – UFPI
Centro de Ciência da educação - CCN
Departamento ciências da educação
Disciplina: Sociologia da educação
Prof: Francisco Williams

Exame final

Resumo
A educação – sua natureza e funçãoRangel Araújo Guimarães

Teresina 09 de Dezembro de 2011
A EDUCAÇÃO- SUA NATUREZA E FUNÇÃO

1-As definições da educação
* Exame critico
A palavra educação tem sido empregada demasiadamente em sentido amplo, para designar o conjunto de influências que, sobre a nossa inteligência ou nossa vontade, exercem os outros homens. Ela compreende, diz Stuart Mill, “tudo aquilo que fazemospor nó mesmos, e tudo aquilo que os outros intentam fazer com o fim de aproximar-nos da perfeição de nossa natureza. A palavra educação tem sido empregada demasiadamente em sentido amplo, para designar o conjunto de influências que, sobre a nossa inteligência ou nossa vontade, exercem os outros homens. Ela compreende, diz Stuart Mill, “tudo aquilo que fazemos por nó mesmos, e tudo aquilo que osoutros intentam fazer com o fim de aproximar-nos da perfeição de nossa natureza.
* Segundo Kant, “o fim da educação é desenvolver, em cada indivíduo, toda a perfeição de que ele seja capaz.”
* Nem todos somos feitos para refletir; e será preciso que haja sempre homens de sensibilidade e homens de ação. Inversamente, há necessidade de homens que tenham, como ideal de vida, o exercício e acultura do pensamento. A ação como o pensamento, é suscetível de tomar multidão de formas diversas e especializadas.
* Menos satisfatória, ainda, é a definição utilitária, segundo a qual a educação teria por objeto ” fazer do indivíduo um instrumento de felicidade para si mesmo e para os seus semelhantes” (James Mill) Felicidade é subjetiva.
* A educação tem variado infinitamente com otempo e o meio. Nas cidades gregas e latinas, a educação conduzia o indivíduo a subordinar-se cegamente à coletividade, a tornar-se uma coisa da sociedade. Hoje esforça-se em fazer dele personalidade autônoma.
* Os sistemas educativos do passado aparecem como outros tantos erros, totais ou parciais. Não devem, pois, entrar em consideração; não temos de ser solidários com os erros de observaçãoou de lógica cometidos por nossos antepassados; devemos indagar agora o que ela deve ser.
* Cada sociedade considera em momento determinado de seu desenvolvimento, possui um sistema de educação que se impões aos indivíduos de modo geralmente irresistível. É uma ilusão acreditar que podemos educar nosso filhos como queremos. Há costumes com relação aos quais somos obrigados a nos conformar; seos desrespeitarmos, muito gravemente, eles se vingarão em nossos filhos.
Há, pois, a cada momento, um tipo regulador de educação, do qual não nos podemos separar sem vivas resistências , os costumes e as ideias que determinaram esse tipo. São o produto da vida em comum e exprimem suas necessidades. Na sua maior parte, obra das gerações passadas
* Os sistemas de educação, dependem dareligião da organização política, do grau de desenvolvimento das ciências, do estado das indústrias, etc.
* Separados de todas essas causas históricas. Tornam-se incompreensíveis. Para constituir a noção preliminar de educação, para determinar a coisa a que damos esse nome, a observação histórica parece-nos indispensável.
2-Definição da educação
* Para definir educação será preciso, pois,considerar os sistemas educativos que ora existem, ou tenham existido, compará-los e aprender deles os caracteres comuns. Para que haja educação, faz-se mister que haja. Em face de uma geração de adultos, uma geração de indivíduos jovens, crianças e adolescentes; e que uma ação social seja exercida pela primeira, sobre a segunda
* Educação formada de castas?
* A educação varia de uma casta a...
tracking img