Sociologia economica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8351 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Max Weber: family history, economic policy, exchange reform

79

DA SOCIOLOGIA ECONÔMICA À SOCIOLOGIA DA EMPRESA: para uma Sociologia da Empresa brasileira
Ana Maria Kirschner* Cristiano Fonseca Monteiro* *

Resumo: Procuramos discutir teoricamente a noção de que a ordem econômica e suas instituições, aí incluídas as empresas, são construções sociais, passíveis, portanto, de seremapreendidas sob outros olhares que não o de uma racionalidade exclusivamente formal de caráter econômico. São apresentados também alguns temas que têm sido tratados por cientistas sociais, em um esforço no sentido de criar uma Sociologia da Empresa brasileira. Palavras-chave: Sociologia da Empresa, Sociologia Econômica, construção social do mercado, empresa e sociedade.

Introdução
Recentemente,cientistas sociais começaram a trazer de volta à Sociologia temas de pesquisa tais como a formação de grupos empresariais, o desenvolvimento dos mercados, e a ação econômica em geral, dos quais por um bom período esta disciplina esteve afastada. Esta retomada, no entanto, não obedece a referenciais ou mesmo a um timing homogêneo, como se poderá perceber ao longo do texto. Não resta dúvida, porém, quealguns avanços teóricos podem ser tomados como comuns às diferentes experiências – dos quais se destaca sem dúvida, um questionamento à representação reificada da ordem econômica.

*

Professora do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do IFCS/ UFRJ. ** Professor substituto de Sociologia, na Universidade Estadual do Ceará.

80

Ana Maria Kirschner / Cristiano FonsecaMonteiro

Quando falamos em representação reificada da ordem econômica, falamos de um duplo processo que diz respeito tanto à dinâmica do senso comum como à dinâmica acadêmica. Isto porque a idéia de que a ordem econômica seria um campo à parte da sociedade, orientado por uma lógica específica e diferente de outros campos da vida social1 está difundida tanto nos meios jornalísticos e nos discursospolíticos quanto na trajetória das próprias disciplinas dentro da universidade. A proposta de uma Sociologia da Economia, e de suas principais instituições – a empresa sendo a que mais nos interessa aqui – constitui, portanto, um movimento teórico com implicações práticas, objetivando reinterpretar os fenômenos econômicos sob o enfoque da Sociologia ao mesmo tempo em que aventa a possibilidade denovos caminhos para o trabalho do sociólogo, no interior de instituições onde o saber dos economistas (e administradores, engenheiros de produção e afins) tem sido considerado o único legítimo. Neste artigo, primeiramente procuraremos apresentar alguns pontos relativos à recente retomada do campo da Sociologia Econômica, através de seus principais autores. Num segundo momento, apresentaremos umavertente específica deste movimento maior, que é a Sociologia da Empresa de língua francesa. Por fim, apresentaremos alguns trabalhos os quais se constituem, em nossa opinião, como primeiros passos no sentido da construção de uma Sociologia da Empresa brasileira.

A Sociologia Econômica
A relação entre Economia e sociedade é um tema clássico da Sociologia. O conjunto da obra de Marx, centrada nanoção de que as “relações sociais de produção” seriam o elemento dinamizador das demais relações sociais; a reincidente temática weberiana da racionalização da vida cotidiana e sua relação com o desenvolvimento do capitalismo; e, não menos importante, a preocupação em Durkheim com a substituição da solidariedade mecânica pela solidariedade orgânica, e as implicações, ante um novo modo de “divisão dotrabalho social”, com os laços de solidariedade que garantiriam a coesão social

Da Sociologia Econômica à Sociologia da Empresa: ...

81

na sociedade moderna são prova do quanto a Economia esteve no centro da procupação dos sociólogos clássicos. A recente retomada dos estudos na área de Sociologia Econômica, trabalhando com objetos tais como mercados e empresas, parece-nos não só um...
tracking img