Sociologia da vida cotidiana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (879 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de fevereiro de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto

Texto: “Sociología de la vida Cotidiana” (Ágnes Heller).

O homem produz coisas, ideias e a si mesmo; tem o trabalho (enquanto processo de objetivação) como símbolo máximo da atividade humana,e se realiza por meio do trabalho não alienado. Destacado isso, a atividade vital consciente é o que diferencia o homem da atividade vital animal, evidenciando que os homens não são puramentenaturais.
Com o processo de produção capitalista, há uma inversão do conceito de trabalho, e a atividade humano- genérica se coisifica, se sobrepõe outra forma de objetivação que é alheia ao homem, ele seestranha nesse mundo objetivado e passa a se relacionar com o mundo na sua funcionalidade. A produção da arte e da Ciência passa a ser intimamente ligada a esse novo modelo econômico e há umrestabelecimento da “ordem social”, buscando fins puramente mercadológicos, nesse sentido, a arte e a ciência não vão além do que está dado e ocorre mera reprodução do imediato. Dessa maneira, toda a vidahumana se transforma e a vida cotidiana torna-se o lugar da imediaticidade, a realidade dada é resultado da construção humana: heterogênea e hierarquizada! É, portanto, onde acontece o pensamentofuncional, que desconsidera o conceito, sem explorar a essência e caracteriza a vida humana a partir da aparência. Sendo assim, o cotidiano é o meio da manipulação que atenderá as necessidades docapital, não permite reflexão, é, segundo Karel Kosik, o mundo fenomênico da pseudoconcreticidade, lugar por excelência da manipulação e do embrutecimento. A afeição à aparência fenomênica faz com que ohomem, no cotidiano, se relacione com um mundo heterogêneo e descontínuo, sendo construída uma nova sensibilidade para aceitação dócil das coisas como elas se apresentam.
Segundo Agnes Heller, ocotidiano é a fonte primitiva do pensamento e comportamento estético e científico, para ela, a vida cotidiana é a vida do homem que está no centro do acontecer histórico e não é possível compreender o...
tracking img