Sociedades: primitiva à contemporânea

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 29 (7194 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 18 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNISALESIANO
CENTRO UNIVERSITARIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM DE LINS

Adriano Junior Pedro Alves
Ariane Rodrigues Arantes
Gleyce Ferreira do Nascimento
Jaqueline Rodrigues Montalvão
Laura Ramos Martarelo
Lissandra Baptista Pereira
Tânia Cristina Espanga

A QUESTÃO SOCIAL
DA SOCIEDADE PRIMITIVA À CONTEMPORÂNEA

1º SEMESTRE – A
Prof. Liliane Valbom

LINS / SP
2011
IntroduçãoMais de três séculos antes de Cristo, Aristóteles afirmou que o homem é um ser social. Todos os pensadores medievais e quase a unanimidade dos modernos tiveram como pacífico este axioma, segundo o qual a vida societária é um aspecto da natureza, especificamente da natureza humana. No período moderno, surgem duas vozes divergentes, abordando a teoria contratualista: a de Hobbes e a de Rousseau. Mas,nem por isso a teoria naturalista deixou de se impor à compreensão dos filósofos e cientistas, porquanto foi reafirmado pela psicologia moderna, ao identificar no homem, como em quase todos os animais, o instinto gregário.
As duas versões clássicas da teoria contratualista são hoje expostas como simples curiosidade histórica. Em sua obra LEVIATHAN, Hobbes afirmava que a princípio, durante a vidaprimitiva, os homens viviam isolados, em absoluta liberdade, que nessa interdependência, os homens se mostravam desprovidos de moral e extravasavam seu egoísmo violento num mundo prematuramente em guerra. Daí seu refrão: “homo homi ni lupos”. (o homem é o lobo do homem).
Para bloquear a autodestruição, os homens resolveram fazer um pacto – social em que todos abriam mão dos seus direitos,inclusive da sua liberdade, entregando – os à autoridade de um príncipe, - o LEVIATHAN. Assim, criava-se artificialmente, a sociedade civil, dirigida a ferro e fogo, pelo autoritarismo arbitrário, - por onde Hobbes esperava agradar a monarquia absolutista inglesa. Rousseau descrevia um quadro oposto ao de Hobbes, para chegar à teoria de “contrato social”, - precisamente o nome de sua obra. Afirmava queo homem, originalmente, vivia livre e feliz, em contato direto com a natureza. Em certo momento, o homem reconheceu que a vida associativa lhe daria certas vantagens, embora prejudicasse sua liberdade e, conseqüentemente, sacrificasse sua felicidade. Para lograr aqueles benefícios, o homem teria feito àquele “contrato social”; mas, sua tendência é retornar ao estado primitivo e natural.

1.Sociedade Primitiva

A expressão sociedade primitiva tem um sentido muito preciso nas correntes evolucionistas, designando as sociedades que representam os primórdios da civilização. Primitivas são, assim, as sociedades e as culturas tidas como elementares e originais. As sociedades evoluiriam dos estados primitivos aos estados modernos pela diferenciação das partes e a especialização das funções.Torna-se, portanto, natural que, de acordo com a perspetiva evolucionista, se considere como inferiores e selvagens as sociedades anteriores à civilização, definidas por aquilo mesmo que não possuem e que permitiu às outras sociedades tornarem-se civilizadas: a escrita, um conjunto de idéias, valores, leis, artes, técnicas e condições materiais que possibilitaram a urbanização, o surgimento de umdomínio político e do Estado, o ensino, etc.
As sociedades ditas primitivas são, neste sentido, sociedades mais simples, ou sociedades sem Estado. A ausência de Estado nas sociedades primitivas não equivale a uma ausência do político; "a sociedade primitiva exerce um poder absoluto e completo sobre tudo o que a compõe".
No que respeita a designação de sociedades primitivas, acontece que asconotações ideológicas e etnocêntricas aliadas ao termo primitivo ("mentalidade primitiva" ou "pré-lógica") fizeram da expressão sociedade primitiva uma noção caduca. Daí que outros termos tenham sido propostos, como sociedade (e mentalidade) "arcaica", sociedades "sem escrita", "pensamento selvagem". As sociedades que foram designadas de primitivas caracterizam-se por serem sociedades baseadas na...
tracking img