Sociedade e realidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2625 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
• RESUMO: A pesquisa qualitativa tem demonstrado dar conta dos dilemas que os
pesquisadores da área das ciências sociais vivenciam ao necessitarem conhecer os
sentimentos, opiniões, relatos da vida cotidiana e experiências diversas, que não
podem ser quantificadas. A afirmação não descaracteriza ou invalida a pesquisa
qualitativa, que também é necessária, quando trabalhos com dadosobjetivos e que
necessitam ser generalizados e tratados estatisticamente, e ainda mais,
tradicionalmente observa-se a realização de pesquisa quantitativa e qualitativa de
forma associada, com excelentes resultados.
• PALAVRAS CHAVE: Ciências Sociais; Metodologia Científica; Pesquisa Qualitativa.
Introdução
Sobre a importância da dimensão investigativa no trabalhoprofissional, tem-se:
(...) a pesquisa das situações concretas é o caminho para a identificação das
mediações históricas e necessárias à superação da defasagem genérica sobre
as realidades e os fenômenos singulares com os quais se defronta o profissional
no mercado de trabalho. Aliás, a principal via para superar a reconhecida
dicotomia entre teoria e prática, requalificando a ação profissional epreservando
a sua legitimidade (ABESS, 1996, p.152)
O trabalho científico caminha sempre em duas direções: de um lado
para elaboração de teorias, de princípios e procedimentos metodológicos,
apresentando seus resultados; de outro lado, cria, inventa, ratifica seu
caminho. Os investigadores, ao fazerem este percurso, levam em
consideração o processo histórico, aceitando o conhecimentocomo algo a
ser construído, e reconstruído bem como aproximado.

*
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social UNESP – Franca-SP.
**
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social UNESP – Franca-SP.
***
Docente do Departamento de Serviço Social UNESP – Franca-SP.
Serviço Social & Realidade, Franca, 11(2): 9-18,2002 9 Segundo Demo apud Minayo (1992), destacam-se alguns critérios
que distinguem as Ciências Sociais, sem afastá-las dos princípios de
cientificidade:
Podemos afirmar que alguns princípios distinguem as Ciências
Sociais das demais ciências, sem afastá-las dos critérios e rigor de
cientificidade:
• A historicidade de seu objeto – as relações sociais são
historicamentedeterminadas e assim a provisoriedade, a
relativização, o dinamismo e a especificidade são características
das expressões da realidade social.
• O objeto de estudo das Ciências Sociais o investigador está
numa relação social com os seres humanos, grupos e sociedade
e estes dão significado e intencionalidade às suas ações.
Baseia-se portanto numa consciência histórica.
• O significado esignificância sócio-históricos dos objetos de
estudo das Ciências Sociais.
• Nas Ciências Sociais existe uma identidade entre sujeito e
objeto - a pesquisa lida com seres humanos distintos, mas que
tem um substrato comum e compreensivo entre os
pesquisadores e investigadores e os sujeitos pesquisados.
• As Ciências Sociais são intrínseca e extrinsecamente
ideológicas – a visão demundo do investigador e seu campo de
estudo se entrelaçam clara e definitivamente. Só pesquiso
aquilo que intencionalmente quero melhor conhecer e
compreender. Há uma valoração ideológica do objeto de estudo
que necessita ser constantemente e rigorosamente objetivada e
controlada.
• O objeto das Ciências Sociais é essencialmente qualitativo – a
realidade social é complexa, dinâmicae repleta de significados
que sobrepõem a qualquer pensamento ou teoria elaborada
sobre ela.
É desse caráter essencialmente qualitativo que vamos prender
nossa análise. Vejamos, a pesquisa qualitativa, segundo Chizzotti (1991,
p.78-9):
É uma designação que abriga correntes de pesquisa muito diferentes.
Serviço Social & Realidade, Franca, 11(2): 9-18, 2002 10 Em síntese, essas...
tracking img