Social ambiental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1223 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
LINHA DO TEMPO DA SAÚDE





MATÉRIA: SAÚDE COLETIVA
PROFESSORA: ROSELI DE LANA MOREIRA


SUMÁRIO

Introdução ..................................................................................................pág.2
Linha do Tempo de 1500 à1920.................................................................pág.3
Linha do Tempo de 1930 à 1991.................................................................pág.4
Linha do Tempo de 1994 à 2012................................................................pág.5
Opinião .......................................................................................................pág.6
Conclusão...................................................................................................pág.7
Bibliografia ................................................................................................pág.8

INTRODUÇÃO

No decorrer do trabalho descreveremos a evolução e os principais acontecimentos na área da Saúde desde 1500 até os dias atuais.


Linha do Tempo da Saúde
1500 – Aatenção à saúde limitava-se aos próprios recursos da terra (plantas, ervas) e os curandeiros desenvolviam as suas habilidades na arte de curar.
A vinda da família Real ao Brasil criou a necessidade da organização de uma estrutura sanitária mínima, capaz de dar suporte ao poder que se instalava na cidade do Rio de Janeiro.
1808 - Dom João VI fundou na Bahia o Colégio Médico - Cirúrgico no RealHospital Militar da Cidade de Salvador. No mês de novembro do mesmo ano foi criada a Escola de Cirurgia do Rio de Janeiro,
1900 - No início desse século, o Rio de Janeiro apresentava um quadro sanitário caótico caracterizado pela presença de diversas doenças graves que acometiam à população, como a varíola, a malária, a febre amarela, e posteriormente a peste, o que acabou gerando sériasconsequências tanto para saúde coletiva quanto para outros setores como o do comércio exterior já que os navios estrangeiros não mais queriam atracar no porto do Rio de Janeiro em função da situação sanitária existente na cidade.
1910 - O governo central, iniciou a regulamentação do trabalho criando as Caixas de Aposentadoria e Pensões (CAPs).
É a primeira vez que o Estado interferiu para criar ummecanismo destinado a garantir ao trabalhador algum tipo de assistência, porém o direito às CAPs é desigual, pois elas são organizadas somente nas empresas que estão ligadas à exportação e ao comércio (ferroviárias, marítimas e bancárias), atividades que na época eram fundamentais para o desenvolvimento do capitalismo no Brasil.
1920 - Somente na década de 20 é que se dá a primeira medida concreta,em nível nacional, para a criação do sistema de saúde pública. As campanhas de saúde pública eram organizadas de tal forma que assemelhavam-se a campanhas militares, dividindo as cidades em distritos, encarcerando os doentes portadores de doenças contagiosas e obrigando, pela força, o emprego de práticas sanitaristas. Esta situação levou à "Revolta da Vacina", no Rio de Janeiro, quando apopulação revoltou-se com a obrigatoriedade da vacina contra a varíola.

1930 - A partir de 30, o Estado recebe fortes pressões por parte de intelectuais e militares para a criação de novos serviços na área de Saúde Pública, culminando em
1931 com a criação do Ministério de Educação e Saúde. Foi criado em 1930 os Institutos de Aposentadoria e Pensões (IAPs), que diferente das antigas Caixas, sãoorganizados por categorias profissionais não mais por empresas.
1945 à 1964 – Vargas foi eleito em 1950. A influência americana na área da saúde, refletiu-se na construção de um modelo semelhante aos padrões americanos, no qual a construção de grandes hospitais e equipamentos, concentra o atendimento médico de toda uma região, colocando em segundo plano a rede de postos de saúde, consultórios e...
tracking img