Sobre a verdade e a mentira no sentido extramoral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5665 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SOBRE A VERDADE E A MENTIRA NO SENTIDO EXTRAMORAL
Friedrich Nietzsche 1873
Tradução de Noéli Correia de Melo Sobrinho

No desvio de algum rincão do universo inundado pelo fogo de inumeráveis sistemas solares,
houve uma vez um planeta no qual os animais inteligentes inventaram o conhecimento. Este foi o
minuto mais soberbo e mais mentiroso da história universal , mas foi apenas um minuto.Depois
de alguns suspiros da natureza, o planeta congelou-se e os animais inteligentes tiveram de morrer1.
Esta é a fábula que se poderia inventar, sem com isso chegar a iluminar suficientemente o
aspecto lamentável, frágil e fugidio, o aspecto vão e arbitrário dessa exceção que constitui o
intelecto humano no seio da natureza. Eternidades passaram sem que ele existisse; e se ele
desaparecessenovamente, nada se teria passado; pois não há para tal intelecto uma missão que
ultrapasse o quadro de uma vida humana. Ao contrário, ele é humano e somente seu possuidor e
criador o trata com tanta paixão, como se ele fosse o eixo em torno do qual girasse o mundo. Se
pudéssemos entender a mosca, perceberíamos que ela navega no ar animada por essa mesma paixão
e sentindo em si que voar é ocentro do mundo. Nada há de tão desprezível e de tão insignificante
na natureza que não transborde como um odre ao menor sopro dessa força do conhecer, e assim
como todo carregador quer também ter o seu admirador, o homem mais arrogante, o filósofo,
imagina ter também os olhos do universo focalizados, como um telescópio, sobre suas obras e seus
pensamentos.
É admirável que o intelecto sejaresponsável por esta situação, ele a quem todavia não foi
dado senão servir precisamente como auxiliar dos seres mais desfavorecidos, mas vulneráveis e
mais efêmeros, a fim de mantê-los na vida pelo espaço de um minuto

existência da qual eles

teriam todo o direito de fugir, tão rapidamente como o filho de Lessing2, não fosse esta ajuda
recebida. Este orgulho ligado ao conhecimento e àpercepção, névoa que cega o olhar e os sentidos
do homem, engana-os sobre o valor da existência, exatamente quando vem acompanhada da
avaliação mais lisonjeira possível com relação ao conhecimento. O seu efeito mais comum é a
ilusão; mas seus efeitos mais particulares implicam também qualquer coisa da mesma ordem.
O intelecto, enquanto meio de conservação do indivíduo, desenvolve o essencial de suasforças na dissimulação, pois esta é o meio de conservação dos indivíduos mais fracos e menos
robustos, na medida em que lhe é impossível enfrentar uma luta pela existência munidos de chifres
ou das poderosas mandíbulas dos animais carnívoros. É no homem que esta arte da dissimulação
atinge o seu ponto culminante: a ilusão, a lisonja, a mentira e o engano, a calúnia, a ostentação, o
fato dedesviar a vida por um brilho emprestado e de usar máscaras, o véu da convenção, o fato de
brincar de comediante diante dos outros e de si mesmo, em suma, o gracejo perpétuo que em todo

lugar goza unicamente com o amor da vaidade, são nele a tal ponto a regra e a lei, que quase nada é
mais inconcebível do que o aparecimento, nos homens, de um instinto de verdade honesto e puro.
Eles estãoprofundamente mergulhados nas ilusões e nos sonhos, seu olhar somente desliza sobre a
superfície das coisas e vê apenas as formas , sua percepção não leva de maneira nenhuma à
verdade, mas se limita a receber as excitações e a andar como que às cegas no dorso das coisas.
Além disso, durante a vida toda, o homem se deixa enganar à noite pelos sonhos, sem que jamais o
seu sentido moral procureimpedi-lo disso, embora deva haver homens que, por força da vontade,
tiveram sucesso em se livrar do ronco. Mas o que sabe o homem, na verdade, de si mesmo? E ainda,
seria ele sequer capaz de se perceber a si próprio, totalmente de boa-fé, como se estivesse exposto
numa vitrine iluminada? A natureza não lhe dissimula a maior parte das coisas, mesmo no que
concerne a seu próprio corpo, a fim de...
tracking img