Snc contabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8566 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Noites SNC – 4.ª Sessão

Noites SNC 2010 – 4.ª Sessão

1

Paula Franco - OTOC

OBJECTIVO

EN T ID A D E :
B A LA N ÇO ( Individual ou Consolidado) em XX de YYYYYYY DE 20XX
R U B R IC A S

U N ID A D E M ON ET Á R IA ( 1)
N OT A S

DATAS
31 XXX N
3 1 X X X ( N - 1)

A C T IV O
C A PIT A L PR Ó PR IO E PA SSIV O
C ap it al p r ó p r io
Capital realizado
Acções (quotas)próprias
Outros instrumentos de capital próprio
Prémios de emissão
Reservas legais
Outras reservas
Resultados transitados
Ajustamentos em activos financeiros
Excedentes de revalorização
Outras variações no capital próprio
Resultado liquido do período
Interesses minoritários
T o t al d o C ap it al Pr ó p r io

Noites SNC 2010 – 4.ª Sessão

--

--

0 ,0 0

2

0 ,0 0

PaulaFranco - OTOC

OBJECTIVO
Matérias a abordar na 4.ª Sessão
Balanço – Capitais próprios

• Capital realizado
• Outros instrumentos de capital próprio
(enfoque para as prestações suplementares)
• Resultados transitados
• Excedentes de revalorização
• Outras variações no capital próprio – Subsídios

Noites SNC 2010 – 4.ª Sessão

3

Paula Franco - OTOC

Definição de Capital PróprioCapital próprio é o interesse residual nos activos
da entidade depois de deduzir todos os seus
passivos. (estrutura conceptual § 49)

Noites SNC 2010 – 4.ª Sessão

4

Paula Franco - OTOC

Capital realizado

Noites SNC 2010 – 4.ª Sessão

5

Paula Franco - OTOC

Capital realizado

Principais aspectos a ter em conta em relação ao capital
realizado (NCRF27):
Reconhecimento(NCRF 27 § 8 a 10)
Mensuração (NCRF 27 § 19)
Divulgação (NCRF 27 § 56 a 58)
Aspectos fiscais (CIRC)
Aspectos societários (CSC)

Noites SNC 2010 – 4.ª Sessão

6

Paula Franco - OTOC

Capital Realizado –
Reconhecimento (NCRF 27 § 8 )

Uma entidade deve reconhecer
instrumentos de capital próprio
(quotas ou acções) quando a entidade
emite tais instrumentos e os
subscritores fiquemobrigados a
pagar dinheiro ou entregar qualquer
outro recurso em troca dos referidos
instrumentos de capital próprio.

Se os instrumentos de capital
próprio forem emitidos antes
dos recursos serem
proporcionados, a entidade deve
apresentar a quantia a receber
como dedução ao capital
próprio e não como activo.

Registo contabilístico da operação
Conta a débito
261- Accionistas
/sóciosc/ subscrição
ou 262 - Quotas não
liberadas

12 - Depósitos à
ordem

Conta a crédito

51 - Capital

Apresentação no Balanço

Valor (u.m.)

Se existir saldo devedor na conta 261
ou 262, significa que o capital ainda
não está totalmente realizado. Na
elaboração do balanço esse saldo
não vai figurar no activo e no capital
vai figurar apenas o capital realizado

Pela subscrição doc apital

261- Accionistas
Pelo recebimento
/ sócios c/ subscrição
total ou parcial do
ou 262 - Quotas não
capital subscrito
liberadas

Noites SNC 2010 – 4.ª Sessão

7

Paula Franco - OTOC

Capital Próprio – aplicação prática
Capital realizado

Exercício 1
A empresa Rodas, Lda constitui-se em Dezembro do ano N para o exercício
da actividade de transportes de mercadorias. Ocapital mínimo exigível
para que esta actividade obtenha o Alvará é de 50.000,00 €.
A empresa tem dois sócios o senhor A com uma quota de 50% e o senhor
B com uma quota também de 50%.
No momento da constituição cada um realizou capital no montante
10.000,00 €, o restante ficou por realizar até ao final do ano N.
Pretende-se o registo contabilístico destas operações tendo em conta que
aempresa não teve mais nenhuma operação no ano N e a construção
do balanço para esse ano.
Noites SNC 2010 – 4.ª Sessão

8

Paula Franco - OTOC

Capital Próprio – aplicação prática
Exercício 1 (continuação) - Registos contabilísticos do ano N
Conta a débito

Conta a crédito

Valor (u.m.)

Descrição

2611 - Senhor A

51 1- Capital - Sr.A

25.000,00

Pela subscrição do
capital...
tracking img